quinta-feira, 30 de junho de 2011

Jogando a corda




Em verdade vos digo que, sempre que o fizestes a um destes meus irmãos, mesmo dos mais pequeninos, a mim o fizestes" (Mateus 25:40).



Enquanto um navio americano cruzava o Atlântico, enfrentou dificuldades com a passagem de um terrível furacão. De repente, um grito ecoa pelo convés: "Homem ao mar!"

 Era impossível a aproximação de qualquer pessoa para ver quem era devido aos fortes ventos. Porém, um membro da tripulação, tomando uma grande corda, com um laço na ponta, jogou-a por sobre o muro, gritando: " Segure-a firme para salvar sua vida!" Com muito esforço, passageiros e tripulantes lotaram o convés, junto ao muro, mas não puderam ver o marinheiro que estava se afogando, devido as fortes rajadas de vento e as grandes ondas que iam se formando. O capitão do navio gritou novamente: "Você conseguiu pegar a corda?" A resposta foi imediata: "Não, mas a corda conseguiu me pegar."

Assim que a corda foi jogada, ele a pegou e passou o laço por seus ombros e debaixo dos braços, permitindo que, mesmo sem forças pela fadiga da tormenta, pudesse se manter à tona e não morrer afogado. Quantas pessoas conhecemos e que, lutando contra as ondas desta vida, estão prestes a afundar? Lutam bravamente contra as tormentas mas as forças parecem faltar cada dia mais. Qual a nossa reação diante deste quadro? Julgamos? Criticamos? Ou estamos prontos a lançar uma corda para ajudar?

Deus permite que estejamos em certos lugares e junto a pessoas que enfrentam tais situações exatamente porque deseja abençoar a ambos. Quando nos aplicamos em socorrer o nosso próximo, seja qual for a circunstância, ao mesmo tempo o socorrido tem a alegria no coração ao ver a atuação do Senhor a seu favor como nós nos alegramos por saber que fomos usados pelo Senhor para glorificar o Seu nome.

Deixe a corda do seu amor sempre preparada. A qualquer momento você poderá usá-la para abençoar alguém.

terça-feira, 28 de junho de 2011

A vida não tem rascunho




 “... Ao longo do tempo da minha vida estudantil fui desenvolvendo o hábito de fazer provas e trabalhos para a escola à caneta, mesmo quando era possível fazer a lápis no papel rascunho. Com isso fui aprendendo a escrever mais atentamente e com menor índice de erro”.

Com a chegada dos computadores, temos a facilidade de nos concentrar nas idéias e escrever sem muita atenção para as palavras e frases, uma vez que a própria telinha do computador nos adverte os possíveis erros que às vezes cometemos.
Bem, se é verdade que na faculdade, no trabalho e em casa podemos lançar mão do rascunho ou das correções que os computadores nos oferecem quando preparamos um trabalho escolar ou no escritório, na escola da vida isso não é possível, pois o que escrevemos, escrevemos.
Ainda bem que o perdão de Deus é poderoso para apagar aquilo que escrevemos errado.

Pense nisso: cada dia é uma folha em branco que você recebe de Deus para escrever uma história linda e maravilhosa. Com um detalhe: sem folha de rascunho.”

Leia Também: Nova Oportunidade - Uma folha em branco

A sala das cruzes




Um certo servo de Deus cansado de suas lutas e tribulações, um dia resolveu falar para Jesus (em oração) que não agüentava mais carregar a sua cruz, pois era muito pesada e difícil de carregá-la...
...Pois bem, disse Jesus ao servo, coloque a sua cruz nesta sala que e entre em qualquer uma destas outras salas que está na sua frente e pegue a cruz que você quiser e se agradar.

O servo foi feliz da vida e colocou a sua cruz no chão da sala determinada por Jesus e saiu nas outras salas procurando uma cruz que lhe agradasse. Então o servo começou a sua procura. Entrava e saía das salas, mas não se agradava de nenhuma daquelas cruzes que estavam ali naquelas salas, pois tinha "cada cruz" que ele não conseguia nem olhar o topo...
...E, continuou a sua busca. Continuou a encontrar somente cruzes enormes e maiores que a sua. Até que em um dado momento avistou uma cruz pequenina num cantinho de uma daquelas salas. Sorridente, se agradou daquela cruz e falou: Senhor eu quero esta, posso pegá-la ? - Jesus olhando para o servo disse: - Pode ficar à vontade, mas esta cruz é a sua que você acabara de deixar aí, meu servo.

Deus não nos dá um fardo maior do que podemos carregar. (1Co 10:13)

quinta-feira, 23 de junho de 2011

O consolo de Deus




Busquei o Senhor, e ele me acolheu; livrou-me de todos os meus temores.
Salmo 34.4

Como enfermeira, vacino bebês e crianças pequenas regularmente. Eles me fitam com olhos doces e sorridentes e ­ zás! ­ dou a picada. Então, esses mesmos olhos se voltam para mim, chorando, com um jeito que pergunta: "Como você pôde me machucar?"

Não tenho como explicar a essas criancinhas que lhes dou injeções para que elas formem anticorpos para combater uma doença. Os bebês não podem compreender que a dor momentânea é para uma vida inteira de bem. A única coisa que compreendem é que confiaram em mim (e, se não em mim, seguramente no pai amoroso que os segura) e foram machucados.

Soa familiar? Tenho que admitir que me lembro de momentos em que enfrentei uma provação dolorosa ou um desgosto e perguntei a Deus por quê.

Deste lado do paraíso, talvez nunca tenhamos a sabedoria ou o
discernimento para compreender o benefício da dor de hoje. O que podemos compreender é que Deus nos ama como um pai ama um filho precioso. Mesmo durante o sofrimento, podemos lembrar que Deus deseja apenas o melhor para nós e que nunca nos abandonará nem nos esquecerá.

ORAÇÃO: Deus amado, quando sofremos uma dor inexplicável, que possamos confiar no Teu consolo. Em nome de Jesus. Amém.

PENSAMENTO PARA O DIA
Confie em Deus em meio às lágrimas.
Susan Stetzel (Indiana, EUA)

quarta-feira, 22 de junho de 2011

Falando de vida




Certo dia eu estava passando por uma praça, e comecei a observar tudo o que havia ao meu redor:
Velhinhos lendo jornais; pessoas que passavam apressadas; jovens que conversavam e riam alto, e crianças que brincavam distraídas. Havia também pássaros, pombas, cachorros, afinal tudo o que há em uma praça num final de sexta-feira.

No meio daquela sinfonia metropolitana comecei a pensar no ciclo que é a nossa vida. E naquela praça por coincidência ou não, no exato momento havia os quatro ciclos presentes: a infância, a juventude, a maturidade e a velhice. Parece triste dizer VELHICE, pois nos lembra algo velho e inútil, encostado e que não serve pra mais nada; mas não é verdade. Cada ciclo da nossa vida tem a sua graça e o seu valor. Deus nos presenteia com experiência e sabedoria a cada ciclo que se passa.

Quando somos crianças cada dia é um brinquedo, tudo é novo, tudo é descoberta. O futuro parece algo tão distante que nunca vai chegar. A frase “quando você crescer” parece algo tão impossível. A impressão que se tem é que seremos crianças eternamente, mas de repente a infância se passou. Faz parte de um passado que apesar de recente parece muito distante.

A juventude, a época dos acertos e dos erros, quer dizer, mais erros do que acertos, mas a vida é assim; feita de erros e acertos, e vantagem de ser jovem é exatamente esta, se tem todo o direito de errar, há todo o tempo do mundo para recomeçar e reparar os erros e aprender a acertar.
Responsabilidade passa a ser uma palavra freqüente e cobrada a todo o momento, e fica difícil ser responsável e ao mesmo tempo ceder aos desejos de experimentar a vida sem medo, e como num piscar de olhos o tempo passou....

Chega-se na fase adulta. Aos olhos de uma criança ser “gente grande” é um presente; se pode tudo sem pedir nada a ninguém, mas a realidade e a responsabilidade batem à porta e se descobre que ser criança é melhor, mas como já disse cada ciclo tem a sua graça; temos o controle de nossas vidas nas mãos, sabedoria para escolher a melhor direção a seguir, conquista-se em fim, a tão sonhada independência....
O começo do fim.... Será que a velhice é realmente o começo do fim ? Aos olhos de muita gente, sim!

Mas não é verdade, com a idade vem a experiência, a sabedoria. Uma pessoa idosa é uma verdadeiro tesouro de conhecimentos. Traz junto de si todos os tipos de experiências, pois já viveu o suficiente para experimentar de tudo na vida. E melhor, sabe como é ser criança, jovem e adulto, pois já passou por todos esses ciclos, então sabe falar de vida como ninguém, já uma criança um jovem ou um adulto nunca foram idosos, portanto não sabem dizer como é ser um.
Precisamos buscar sabedoria nessa fonte valiosa que Deus nos deixou.

O Tempo... podemos sim usá-los ao nosso favor, fazendo com que cada ciclo de nossa vida se torne uma jóia preciosa em nossa memória, momentos de enriquecimento pessoal.

Viver é transformar-se a cada segundo, pois tudo na vida é transformação, nenhum segundo é igual ao outro, cada momento é impar em sua existência, e por isso se torna valioso, como uma jóia rara, única.

E quando chegamos ao final da estrada da vida temos em mãos o livro mais bonito, mais trágico, mais triste que conhecemos, mas isso depende de como você escreveu as linhas da sua história da sua vida.


PATRÍCIA RODRIGUES

terça-feira, 21 de junho de 2011

Par Perfeito



Eu vejo que há sempre um grande debate sobre a pessoa que escolhemos para nos relacionar. Nós escolhemos? Ou Deus escolhe por nós? Muitos afirmam que se Deus escolhesse por nós, não teríamos o livre arbítrio. Eu acredito que nós temos o livre arbítrio de escolhermos por nossa conta, ou deixarmos a decisão para Deus, deixar que o Mestre nos mostre quem Ele preparou para nós. Afinal Ele sabe do que necessitamos e ninguém mais que Ele quer que sejamos felizes.

As raposas




APANHAI-ME AS RAPOSAS, AS RAPOSINHAS

Apanhai-me as raposas, as raposinhas,
que devastam os vinhedos...(Cantares 2.15)


Engana-se quem imagina que são os grandes problemas que destroem um casamento, uma família ou uma grande amizade. Pelo contrário, quando uma grave tormenta se abate sobre o lar, tal como um acidente de um dos familiares, ou uma doença grave e repentina, a tendência é dos membros da família se unirem e estreitarem seu relacionamento para lutar com todas as forças contra aquele inimigo indesejável. Muitas vezes situações ameaçadoras vindo de fora ajudam a despertar da letargia membros da família que passam a se posicionar mais firmemente nesses tempos.

Agora, difícil mesmo é lutar contra as pequenas raposinhas que aparecem sob o vinhedo, e pouco a pouco vão destruindo sua formosura, até que ele seque completamente.

O que o poeta bíblico quis dizer com raposinhas? Parece que elas gostavam de cavoucar ao redor das videiras cobertas de flores. Elas são as pequenas coisas que não damos muita importância, mas que, infelizmente, teimam em estar presentes em nossa vida. É aquela palavra a mais, ao final da discussão, que não precisava ser dita, e você insiste sempre em dizer, é o gesto desprovido de mansidão, é a dureza de julgamento, são os ciúmes que a esposa não consegue esconder ou o perfeccionismo do marido que insiste em que tudo seja feito do jeito que ele gosta.

Na vida da igreja, as raposinhas são aqueles pequenos acontecimentos desagradáveis, a princípio sem maior importância, mas se não damos cabo deles, logo começam a perturbar o relacionamento dos irmãos e pequenas intrigas surgem aqui e acolá, e quando o pastor vê todo o vinhedo construído com tanto amor foi destruído, não pela ação maléfica do mundo nem por uma investida insidiosa de Satanás.

Tudo isso são como imperceptíveis raposinhas, que às vezes nem nos damos conta de sua existência em nossas vidas. Mas uma coisa é certa. O resultado é sempre devastador. Não há jejum e oração que mantenha o vinhedo bonito se, por outro lado, ele estiver sendo devastado pelas pequenas raposas. Sansão derrotou inimigos fortíssimos, mas depois foi vencido porque permitiu a ação destruidora de uma delas em sua vida. Gideão, grande herói da Bíblia que venceu batalhas com poucos homens, ao final de sua vida permitiu que uma pequena vaidade levasse Israel de volta à idolatria. Crentes amarram Satanás todos os dias nas grandes concentrações, mas não apanham as raposinhas que estão destruindo sua vida familiar.

É interessante observar como há cristãos hoje preocupados com a besta do Apocalipse, com maldição hereditária, com demônios territoriais, com a temperatura do inferno, e não fazem a menor idéia que aquilo que eles devem temer e se preocupar de verdade é com aquele olhar de soslaio que lançam sub-reptíciamente ao sexo oposto, tem de se preocupar é com aquele sentimento de auto-suficiência que, devagarzinho, devagarzinho, os tem afastado do Deus vivo.

Só há uma maneira de manter a videira bonita, a família saudável e a igreja abençoada: apanhando tudo aquilo que destrói uma relação de amor. Sim, apanhe tudo isso e dê um fim em nome de Jesus.

Talvez o que o cristão mais precisa hoje é reconhecer a existência dessas raposinhas em sua vida. Não é bom sinal se não estamos conseguindo dar cabo delas. É sinal de que alguma coisa vai mal lá dentro de nós, é sinal que há um sabotador em nosso interior que está destruindo aquilo que levou anos para erigir. É sinal de que não estamos bem conosco nem com Deus. As vinhas estão em flor; não deixemos que elas sejam destruídas por pequenas coisas.

Lírios do campo




“Considerai como crescem os lírios do campo.” – Mateus 6:28 –

“Preciso de óleo”, disse um monge; Então plantou uma mudazinha de oliveira.
“Senhor”, orou ele, “ela precisa de chuva, para que suas raízes tenras possam beber e crescer. Manda chuvas brandas. “ E o Senhor mandou-lhe chuvas brandas.
“Senhor”, orou o monge, “minha planta precisa de sol. Peço-Te, manda sol.” E o sol brilhou, dourando as nuvenzinhas chuvosas. “Agora neve, meu Senhor, para robustecer seus tecidos.” Pediu o monge e lá ficou a plantinha coberta de neve brilhante. Mas à noite morreu.
Então o monge foi ao quarto de outro irmão e contou-lhe a estranha experiência. “Eu também plantei uma arvorezinha”, disse o outro, “e veja como está viçosa! Mas eu confio a minha planta ao Deus que a criou. Ele que a fez sabe do que ela precisa, melhor do que um homem como eu. Não impus condições, não estabeleci meios ou maneiras. Orei: Senhor, manda-lhe o que ela necessita: sol ou chuva, vento ou neve. Tu a fizeste, e Tu sabes.”

Faça como os lírios, Muito mais que aos lírios
Deixe com o Senhor! Deus lhe tem amor!
Eles crescem...crescem... Ele é quem trabalha
Quer no sol... na chuva... Pra quem nEle espera,
Crescem e são cuidados! Sem temor, descanse...
Deixe com o Senhor! Deixe com o Senhor!

sábado, 18 de junho de 2011

Aquietar o coração

Aquietar o coração é entregar os sonhos, projetos, conceitos, valores nas mãos do Deus Soberano. Aquietar o coração é acreditar que Deus revolucionará sua vida por meio das Suas Promessas. Aquietar o coração é ver as mãos do Senhor no arado destinado para você. Aquietar o coração é ver a proteção do Senhor quando nos sentimos humilhados e rejeitados pelas pessoas. Aquietar o coração é encontrar no auge da insegurança um porto seguro em uma pessoa considerada comum por fora e especial por dentro - Jesus Cristo. Aquietar o coração é confiar no Seu poder transformador e que Suas Bênçãos vêm do Pai das Luzes. Aquietar o coração é reduzir os passos e enxergar em cada detalhe de sua vida um espetáculo maravilhoso. Aquietar ser coração é deixar que o refrigério do Espírito Santo supra suas ansiedades. Aquietar seu coração é deixar o Senhor mudar o seu viver; é permitir que Ele seja o verdadeiro Autor da sua vida! 




"A vida é curta demais para acordar de manhã com problemas, preocupações e
mágoas desnecessárias.
Então seja gentil com as pessoas que te tratam bem, perdoe as que não o
fazem, e acredite que tudo acontece por algum motivo.
Se aparecer alguma oportunidade na sua frente, aproveite-a. Se ela mudar a
sua vida, aceite.
Ninguém nunca disse que a vida seria fácil.

Somente que ela valeria a pena.
Chore, ria, ame muiiito....vale a pena...
E agradeça a Deus por cada dia ...
Como uma nova chance de você recomeçar !"

Ao meu filho



Nesta manhã vou sorrir ao ver seu rosto e rir, mesmo que tenha vontade de chorar.
Nesta manhã vou deixar você escolher o que vestir e dizer que está ótimo! Nesta manhã, vou deixar de lado a roupa para lavar, pegar você e levar ao parque para brincar. Vou deixar a louça na pia e permitir que você me ensine a montar seu quebra-cabeça.
Nesta tarde, não vou gritar com você nem uma vez, nem resmungar quando ouvir você chamando o carrinho de sorvetes; até vou comprar um bem gostoso. Nesta tarde, vou desligar telefone, computador, sentar-me com você no quintal e soltar bolhas de sabão. Nesta tarde não vou me preocupar com o que você será quando crescer. Vou deixar você me ajudar a fazer biscoitos, sem reclamar se não ficarem perfeitos. Nesta tarde vamos juntos ao cinema. Nesta noite, vou segurá-lo em meus braços e contar-lhe uma linda história; vou lhe contar como você nasceu e quanto eu amo você! Nesta noite não vou chamar sua atenção quando espirrar água no banho. Não vou me preocupar com o xampu desperdiçado, com o sabonete jogado e a demora em sair do banho. Vou deixar você ficar acordado até tarde. Ficaremos os dois sentados na soleira da porta contando todas as estrelas. Nesta noite vou deixar pra lá meus programas favoritos de TV e ficar aconchegada em você Nesta noite, enquanto você estiver rezando e eu passando meus dedos entre seus cabelos, irei simplesmente ser grato a Deus por me ter dado o maior presente do mundo. Quando eu lhe der o beijo de boa-noite, vou apertar você com mais força em meus braços e por mais tempo. E então vou agradecer a Deus por você e nada pedir a ele senão mais um dia!

Como se escreve amor?




Quando Joey tinha somente cinco anos, a professora do jardim de infância pediu aos alunos que fizessem um desenho de alguma coisa que eles amavam.
Joey desenhou a sua família. Depois, traçou um grande circulo com lápis vermelho ao redor das figuras.

Desejando escrever uma palavra acima do circulo, ele saiu de sua mesinha e foi até á mesa da professora e disse:
- Professora, como a gente escreve...?
Ela não o deixou concluir a pergunta. Mandou-o voltar para o seu lugar não se atrever mais a interromper a aula. Joey dobrou o papel e o guardou no bolso.

Quando retornou para sua casa, naquele dia, ele se lembrou do desenho e o tirou do bolso. Alisou-o bem sobre a mesa da cozinha, foi até sua mochila, pegou um lápis e olhou para o grande circulo vermelho. Sua mãe estava preparando o jantar, indo e vindo do fogão para a pia, para a mesa. Ele queria terminar o desenho antes de mostrá-lo para ela e disse: - Mamãe, como a gente escreve...?
Menino, não dá para ver que estou ocupada? Vá brincar lá fora. E não bata a porta, foi a resposta dela. Ele dobrou o desenho e o guardou no bolso.

Naquela noite, ele tirou outra vez o desenho do bolso. Olhou para o grande círculo vermelho, foi até à cozinha e pegou o lápis. Ele queria terminar o desenho antes de mostrá-lo para seu pai. Alisou bem as dobras e colocou o desenho no chão da sala, perto da poltrona indeclinável do seu pai e disse:
-Papai, como a gente escreve...?
- Joey, estou lendo o jornal e não quero ser interrompido. Vá brincar lá fora e não bata a porta. O garoto dobrou o desenho e o guardou no bolso. No dia seguinte, quando sua mãe separava a roupa para lavar, encontrou no bolso da calça do filho enrolados num papel, uma pedrinha, um pedaço de barbante e duas bolinhas de gude.

Todos os tesouros que ele catara enquanto brincava fora de casa.
Ela nem abriu o papel. Atirou tudo no lixo. Os anos passaram...


Quando Joey tinha 28 anos, sua filha de 5 anos,Annie fez um desenho
Era o desenho de sua família. O pai riu quando ela apontou uma figura alta, de forma indefinida e ela disse: - Este aqui é você, papai! A garota também riu.

O pai olhou pra o grande circulo vermelho feito por sua filha, ao redor das figuras e lentamente começou a passar o dedo sobre o circulo. Annie desceu rapidamente do colo do pai e avisou: eu volto logo! E voltou, com um lápis na mão.

Acomodou-se outra vez nos joelhos do pai, posicionou a ponta do lápis perto do topo do grande circulo vermelho e perguntou.
-Papai, como a gente escreve amor? Ele abraçou a filha, tomou a sua mãozinha e a foi conduzindo, devagar, ajudando-a a formar as letras, enquanto dizia: amor, querida, amor se escreve com as letras T...E...M...P...O (tempo) 

Conjugue o verbo amar todo o tempo. Use o seu tempo para amar.

Crie um tempo extra para amar, não esquecendo que para os filhos, em especial, o que importa é ter quem ouça e opine, quem participe e vibre, quem conheça e incentive.
Não espere seu filho ter que descobrir sozinho como se soletra amor, família, afeição.

Por fim, lembre: se você não tiver tempo para amar, crie.
Afinal, o ser humano é um poço de criatividade e o tempo...
Bom, o tempo é uma questão de escolha.

quinta-feira, 16 de junho de 2011

A menina e o pássaro encantado - Parte I



Era uma vez uma menina que tinha um pássaro como seu melhor amigo.

Ele era um pássaro diferente de todos os demais: Era encantado.

Os pássaros comuns, se a porta da gaiola estiver aberta,
vão embora para nunca mais voltar.


Mas o pássaro da menina voava livre e vinha quando sentia saudades...

Suas penas também eram diferentes. Mudavam de cor.

Eram sempre pintadas pelas cores dos lugares estranhos e longínquos por onde voava.

Certa vez, voltou totalmente branco, cauda enorme de plumas fofas como o algodão.

- Menina, eu venho de montanhas frias e cobertas de neve, tudo maravilhosamente branco e puro, brilhando sob a luz da lua, nada se ouvindo a não ser o barulho do vento que faz estalar o gelo que cobre os galhos das árvores. Trouxe, nas minhas penas, um pouco de encanto que eu vi, como presente para você...

E assim ele começava a cantar as canções e as estórias daquele mundo que a menina nunca vira. Até que ela adormecia, e sonhava que voava nas asas do pássaro.

Outra vez voltou vermelho como fogo, penacho dourado na cabeça.

... Venho de uma terra queimada pela seca, terra quente e sem água, onde os grandes, os pequenos e os bichos sofrem a tristeza do sol que não se apaga.

Minhas penas ficaram como aquele sol e eu trago canções tristes daqueles que gostariam de ouvir o barulho das cachoeiras e ver a beleza dos campos verdes.

E de novo começavam as estórias.

A menina amava aquele pássaro e podia ouvi-lo sem parar, dia após dia. E o pássaro amava a menina, e por isso voltava sempre.

Mas chegava sempre uma hora de tristeza.

- Tenho que ir, ele dizia.

- Por favor não vá, fico tão triste, terei saudades e vou chorar ...

- Eu também terei saudades, dizia o pássaro. Eu também vou chorar. Mas eu vou lhe contar um segredo: As plantas precisam da água, nós precisamos do ar, os peixes precisam dos rios... E o meu encanto precisa da saudade. É aquela tristeza, na espera da volta, que faz com que minhas penas fiquem bonitas. Se eu não for, não haverá saudades.

A menina e o pássaro encantado - Parte II



Eu deixarei de ser um pássaro encantado e você deixará de me amar.

Assim ele partiu. A menina, sozinha, chorava de tristeza à noite. Imaginando se o pássaro voltaria.
E foi numa destas noites que ela teve uma idéia malvada.

- Se eu o prender numa gaiola, ele nunca mais partirá; será meu para sempre. Nunca mais terei saudades, e ficarei feliz.

Com estes pensamentos comprou uma linda gaiola, própria para um pássaro que se ama muito. E ficou à espera.

Finalmente ele chegou, maravilhoso, com suas novas cores, com estórias diferentes para contar. Cansado da viagem, adormeceu.

Foi então que a menina, cuidadosamente, para que ele não acordasse, o prendeu na gaiola para que ele nunca mais a abandonasse. E adormeceu feliz. Foi acordar de madrugada, com um gemido triste do pássaro.

- Ah! Menina... Que é que você fez? Quebrou-se o encanto. Minhas penas ficarão feias e eu me esquecerei das estórias...

Sem a saudade, o amor irá embora...

A menina não acreditou. Pensou que ele acabaria por se acostumar. Mas isto não aconteceu.

O tempo ia passando, e o pássaro ia ficando diferente. Caíram suas plumas, os vermelhos, os verdes e os azuis das penas transformaram-se num cinzento triste. E veio o silêncio; deixou de cantar.

Também a menina se entristeceu.

Não, aquele não era o pássaro que ela amava.

E de noite ela chorava pensando naquilo que havia feito ao seu amigo...

Até que não mais agüentou. Abriu a porta da gaiola.

- Pode ir, pássaro, volte quando quiser...


- Obrigado, menina. É, eu tenho que partir. É preciso partir para que a saudade chegue e eu tenha vontade de voltar.

A menina e o pássaro encantado - Parte III



Longe, na saudade, muitas coisas boas começam a crescer dentro da gente. Sempre que você ficar com saudades, eu ficarei mais bonito. Sempre que eu ficar com saudades, você ficará mais bonita. E você se enfeitará para me esperar...

E partiu. Voou que voou para lugares distantes. A menina contava os dias, e cada dia que passava a saudade crescia.

- Que bom, pensava ela, meu pássaro está ficando encantado de novo...

E ela ia ao guarda-roupa, escolher os vestidos, e penteava seus cabelos, colocava flores nos vasos.

- Nunca se sabe. Pode ser que ele volte hoje!

Sem que ela percebesse, o mundo inteiro foi ficando encantado como o pássaro. Porque em algum lugar ele deveria estar voando.

De algum lugar ele haveria de voltar.

Ah! Mundo maravilhoso que guarda em algum lugar secreto o pássaro encantado que se ama...

E foi assim que ela, cada noite ia para a cama, triste de saudade, mas feliz com o pensamento.

- Quem sabe ele voltará amanhã...

E assim dormia e sonhava com a alegria do reencontro.



Aprisionado, ela o possuía, mas não recebia dele o que ela considerava ser a sua maior riqueza: o canto!
Fico pensando que nem sempre sabemos recolher só encanto... Por vezes, insistimos em capturar o encantador, e então o matamos de tristeza.
Amar talvez seja isso: Ficar ao lado, mas sem possuir. Viver também.

Não se prenda ao acontecimento que agora parece ser definitivo. O tempo está passando... Uma redenção está sendo nutrida nessa hora...
Abra os olhos. Há encantos escondidos por toda parte. Presta atenção. São miúdos, mas constantes. Olhe para a janela de sua vida e perceba o pássaro encantado na sua história. Escute o que ele canta, mas não caia na tentação de querê-lo o tempo todo só pra você. Ele só é encantado porque você não o possui.
E nisto consiste a beleza desse instante: o tempo está passando, mas o encanto que você pode recolher será o suficiente para esperar até amanhã, quando o passaro encantado, quando você menos imaginar, voltar a pousar na sua janela.

(Pe. Fábio de Melo)

quarta-feira, 15 de junho de 2011

Não sei




Não sei se a vida é curta
ou longa demais pra nós.
Mas sei que nada do que vivemos
tem sentido, se não tocamos o
coração das pessoas.

Muitas vezes basta ser:
colo que acolhe,
braço que envolve,
palavra que conforta,
silêncio que respeita,
alegria que contagia,
lágrima que corre,
olhar que acaricia,
desejo que sacia,
amor que promove.

E isso não é coisa de outro mundo,
É o que dá sentido à vida.
É o que faz com que ela não seja nem curta,
nem longa demais.
Mas que seja intensa, verdadeira, pura...
enquanto durar.


Cora Coralina

terça-feira, 14 de junho de 2011

Sem lágrimas




As minhas lágrimas têm sido o meu alimento dia e noite, enquanto me dizem continuamente: O teu Deus, onde está? Salmo 42.3

Não sabia que minhas lágrimas tinham perguntas tão profundas assim. Mas depois de uma madrugada de choro, fiz essa descoberta, e pude entender que Deus tinha resposta para cada lágrima que caía dos meus olhos.

Quando eu chorava em meio às lutas e minhas lágrimas me questionavam, talvez eu não soubesse, mas Deus ia à minha frente e lutava por mim.

Quando eu chorava, me sentindo sem chão, eu podia até não entender, mas nessas horas, Deus me colocava em Seu colo. Quando eu chorava por perder o controle das situações, talvez não compreendesse, mas Ele tomava o controle. E mesmo quando eu chorava arrependida por ter caído, ainda que eu me sentisse longe, Ele estava com Seus braços estendidos, pronto para me erguer novamente.

Não há lugar em que possamos estar sem que Deus esteja com Seus olhos sobre nossas vidas. Ele nos dá a certeza de que está sempre conosco em todo o tempo, e na hora da angústia, Ele é o socorro bem presente.

Oração: Senhor, Tu estás presente conosco em nossos dias e nos ajuda a deixar os nossos temores de lado. Não nos deixes esquecer essa verdade, e obrigada por não nos deixar desamparados. Agradecemos em nome de Jesus. Amém.


Pensamento do Dia:

Quando descobrimos onde Deus está, as lágrimas perdem o seu poder. (Karla Lopes)

Oremos pelas pessoas que não têm segurança da presença de Deus em suas vidas.

Deus





1. Deus não escolhe pessoas capacitadas, Ele capacita os escolhidos.

2. Um com Deus é maioria.

3. Se quiser ficar desanimado olhe para si, se quiser ficar decepcionado olhe para os homens, mas se quiser ser salvo olhe para Jesus.

4. Vale muito mais uma porta fechada por Deus do que uma aberta pelo diabo.

5. Você quer ajudar? Então se envolva com quem precisa de ajuda. Quer fazer a diferença? Seja diferente. Quer ser usado por Deus? Esteja disponível.

6. Nunca ponha um ponto de interrogação onde Deus já colocou um ponto final.

7. Devemos orar sempre, não até Deus nos ouvir, mas até que possamos ouvir a Deus.

8. Deus não fala com pessoas apressadas e sem tempo.

9. Com Jesus, jamais uma desgraça será a última notícia.

10. Moisés gastou: 40 anos pensando que era alguém; 40 anos aprendendo que não era ninguém e 40 anos descobrindo o que Deus pode fazer com um ninguém.

11. Só terei tudo de Deus, quando Ele tiver tudo de mim.

12. Sou apenas um detalhe, mas com Jesus, faço a diferença.

13. A fé ri das impossibilidades.

14. A fé não nasce com uma quantidade de fatos que uma pessoa ouve a respeito de Deus. Há pessoas que se convertem com um folheto apenas, enquanto outras irão para o inferno conhecendo a Bíblia inteira.

15. Nada está fora do alcance da oração, exceto o que está fora da vontade de Deus.

16. Perdoar é a melhor maneira de vingar-se.

17. A mágoa olha para trás, a preocupação olha em volta, a fé olha para cima.

18. O tempo é de longe mais valioso que o dinheiro, porque o tempo é insubstituível.

19. Não temas a pressão, lembre-se que é ela que transforma o carvão em diamante.


20. A Bíblia nos foi dada para nos dar conhecimento e mudar nossa vida.

21. O mais importante não é encontrar a pessoa certa, e sim ser a pessoa certa.

22. Não confunda a vontade de Deus, com a permissão de Deus. Nem tudo o que acontece é de Sua vontade, mas nada acontece sem Sua permissão.

23. Não diga a Deus que você tem um grande problema. Mas diga ao problema que você tem um grande Deus.

Pai Nosso




Será inútil dizer "PAI NOSSO"
Se em minha vida não ajo como filho de Deus, fechando meu coração ao amor.

Será inútil dizer "QUE ESTAIS NO CÉU"
Se os meus valores são representados pelos bens da terra.

Será inútil dizer "SANTIFICADO SEJA O VOSSO NOME"
Se penso apenas em ser cristão por medo, superstição ou comodismo.


Será inútil dizer "VENHA A NÓS AO VOSSO REINO"
Se acho tão sedutora a vida aqui, cheia de supérfluos e futilidades.

Será inútil dizer "SEJA FEITA A VOSSA VONTADE, AQUI NA TERRA
COMO NO CÉU"
Se no fundo desejo mesmo é que todos meus desejos se realizem.


Será inútil dizer "O PÃO NOSSO DE CADA DIA NOS DAI HOJE"
Se prefiro acumular riquezas, desprezando meus irmãos que passam fome.

Será inútil dizer "PERDOAI AS NOSSAS OFENSAS ASSIM COMO NÓS
PERDOAMOS A QUEM NOS TEM OFENDIDO"
Se não importo em ferir, injustiçar, oprimir e magoar aos que atravessam
meu caminho.

Será inútil dizer "E NÃO NOS DEIXE CAIR EM TENTAÇÃO"
Se escolho sempre o caminho mais fácil, que nem sempre é o caminho de
Deus.


Será inútil dizer "LIVRAI-NOS DO MAL"
se por minha própria vontade procuro os prazeres materiais, e se tudo o que
é proibido me seduz.

Será inútil dizer "AMÉM"
Porque sabendo que sou assim, continuo me omitindo e nada faço para me
modificar.

sexta-feira, 10 de junho de 2011

Lembrando do amor




O amor é a ferramenta que constrói a estrada para fora de um beco sem saída. Louis Gittner

Separe um tempo hoje para se lembrar daquela ocasião quando você achava que a vida estava acabada para você. Você se lembra daquela ocasião em que se encontrava emocionalmente no mais baixo patamar da sua existência? Quando você estava literalmente paralisado,impossibilitado de seguir em frente, pronto para desistir de tudo? Você não via saída, não vislumbrava nenhuma solução, parecia que tudo era trevas. Nenhum alento, nenhuma esperança, nenhuma luz no final do túnel. Só tristeza. Nenhum conforto, nenhuma alegria.

E você agora se recorda também como Deus, de uma maneira incrível, veio até você trazendo-lhe o alívio, a porta aberta, o caminho seguro, a rocha a ser pisada ao invés da insegurança da lama? Lembra-se do amor com que foi tratado pelo Senhor? Lembra-se como o Senhor o tomou pelas mãos e lhe trouxe um genuíno propósito para a sua existência?

O Deus que agiu no passado não mudou absolutamente em nada. É o mesmo Deus dos antigos, o mesmo capaz de fazer em nós, por nós e através de nós muito mais do que pedimos ou sequer sonhamos. Relembre esse amor, reabasteça desse amor e passe toda essa segurança para aqueles que, desesperados, precisam desse mesmo amor.


Para Meditação:

É ele que nos conforta em toda a nossa tribulação, para podermos consolar os que estiverem em qualquer angústia, com a consolação com que nós mesmos somos contemplados por Deus. Porque, assim como os sofrimentos de Cristo se manifestam em grande medida a nosso favor, assim também a nossa consolação transborda por meio de Cristo. II Coríntios 1.4-5

Nélio Da Silva

Procura-se um amigo





Procuro um amigo que me ouça de dia e de noite;

E a qualquer hora em que eu precisar.

Procuro um amigo que se alegre com as minhas conquistas,

E ande comigo por onde eu andar.



Procuro um amigo que entre comigo na fornalha de fogo,

Se lá algum dia, eu tiver que entrar.

Procuro um amigo que me tome a mão,

Quando em mar revolto eu for afundar,


E que também me ensine sobre o mar caminhar.


Procuro um amigo que esteja disposto a dar sua vida,

Para a minha vida poder resgatar;

E que tenha poder sobre a vida e a morte,

E nada, mas nada, o possa abalar.


Pois é: Encontrei este amigo que falou comigo:

- Meu filho eu te amo!, Deixe eu te ajudar,

O Meu Nome É JESUS, e Eu vim ao mundo exatamente,

Para poder te salvar!



Pedro Todorov

Deixa Jesus Agir na Sua Vida.




Está cansado? Jesus te renova.
Está doente? Jesus te cura.
Está triste? Jesus te dá alegria.
Está deprimido? Jesus te conforta.
Está abatido? Jesus te levanta.
Está angustiado? Jesus te limpa o coração.
Está preso? Jesus te liberta.
Está fraco? Jesus te dá forças.
Está só? Jesus te faz companhia.
Está descrente? Jesus te dá  certeza.
Está injustiçado? Jesus te faz justiça.
Está desamparado? Jesus te acolhe.
Está nervoso? Jesus te acalma.
Está perdido? Jesus te mostra o caminho.
Está em trevas? Jesus te dá a luz.
Está oprimido ? Jesus te dá a salvação.

Sim, Jesus te dá a salvação, basta que você abra o seu coração verdadeiramente, e o deixe trabalhar em sua vida. Volte-se para aquele que veio ao mundo, para sacrificar-se por mim, por você, enfim, por toda a humanidade. Entrega o teu caminho ao Senhor, confia nele, e o mais Ele fará... ( Salmo 37: 5 ). Sim, confia, porque o Senhor Jesus é fiel!

Sementes do pensamento




Pensamentos começam do lado de dentro e rapidamente vão para fora; os pensamentos que você carrega neste momento com você, em muito breve irá se espalhar para muito longe. Pat Groover


Pensamentos de ira atraem mais ira. Pensamentos de bondade atrem mais bondade. Pensamentos de realizações lhe capacitam a ver aquela realização em cada detalhe. E tudo que você passar a ver, você também poderá encontrar uma maneira de ser.

Os pensamentos que você envia irão eventualmente encontrar o caminho de volta até você; porém, àquela altura eles serão mais do que apenas pensamentos. Esses pensamentos voltarão como circunstâncias, objetos, oportunidades e realizações.

Os seus pensamentos atraem mais do que aquilo que você pensa; isso porque a vida tem uma maneira responsável de multiplicá-los e manifestá-los. Portanto, faça a escolha de manter os mais positivos e enriquecedores pensamentos e dessas sementes um lindo jardim poderá crescer e desabrochar.



Para Meditação:

Finalmente, irmãos, tudo o que for verdadeiro, tudo o que for nobre, tudo o que for correto, tudo o que for puro, tudo o que for amável, tudo o que for de boa fama, se houver algo de excelente ou digno de louvor, pensem nessas coisas. Filipenses 4:8

Nélio DaSilva

Por que o seu defeito é sempre do outro?




Quando o outro não faz, é preguiçoso.

Quando você não faz, está muito ocupado.

Quando o outro fala, é intrigante.

Quando você fala, é crítica construtiva.

Quando o outro se decide a favor de um ponto, é cabeça dura.

Quando você faz o mesmo, está sendo firme.

Quando o outro não cumprimenta, é mascarado.

Quando você passa sem cumprimentar, é apenas distraído.

Quando o outro fala de si mesmo é egoísta.

Quando você faz isso, é porque precisa desabafar.

Quando o outro se esforça para ser agradável, tem uma segunda intenção.

Quando você age assim, é gentil.


Quando o outro faz alguma coisa sem ordem, está excedendo.

Quando você faz, é iniciativa.

Quando o outro progride, teve oportunidade.

Quando você progride, é fruto de muito trabalho.

Quando o outro luta pelos seus direitos, é teimoso.

Quando você faz, é prova de caráter.

Quando o outro encara os dois lados do problema, está sendo fraco.

Quando você o faz, está sendo compreensivo.


Vigie os seus pensamentos, porque eles se tornarão palavras.

Vigie as palavras, porque se tornarão atos.

Vigie os seus pensamentos, porque eles se tornarão seus hábitos e seu caráter.

Vigie seu caráter, porque ele será o seu destino.



domingo, 5 de junho de 2011

A mais bela flor





O estacionamento estava vazio quando me sentei para ler embaixo dos longos ramos de um carvalho. Desiludido da vida, com boas razões para chorar, pois o mundo estava tentando me afundar. E se não fosse razão suficiente pra arruinar o dia, um garoto ofegante se chegou, cansado de brincar. Ele parou na minha frente, cabeça pendente e disse cheio de alegria: veja o que encontrei! Na sua mão uma flor; e que visão lamentável, pétalas caídas, pouca água ou luz. Querendo me ver livre do garoto com sua flor, fingi pálido sorriso e me virei. Mas ao invés de recuar ele se sentou ao meu lado, levou a flor ao nariz e declarou com estranha surpresa: O cheiro é ótimo, e é bonita também... Por isso a peguei; tome, é sua.

A flor à minha frente estava morta ou morrendo, nada de cores vibrantes como laranja, amarelo, ou vermelho, mas eu sabia que eu tinha que pega-la ou ele jamais sairia de lá. Então me estendi para pega-la e respondi: O que eu precisava... Mas ao invés de colocá-la na minha mão ele a segurou no ar sem qualquer razão. Nesta hora notei, pela primeira vez, que o garoto era cego, que não podia ver o que tinha nas mãos. Ouvi minha voz sumir. Lágrimas despontaram ao sol enquanto lhe agradecia por escolher a melhor flor daquele jardim; “de nada” ele sorriu. Então voltou a brincar sem perceber o impacto que teve em meu dia. Sentei-me e pus-me a pensar como ele conseguiu enxergar um homem auto- piedoso sobre um velho carvalho.

Como ele sabia do meu sofrimento auto-indulgente? Talvez no seu coração ele tenha sido abençoado com a verdadeira visão. Através dos olhos de uma criança cega, finalmente entendi que o problema não era o mundo, e sim eu.
E por todos os momentos em que eu mesmo fui cego, agradeci por ver a beleza da vida e apreciei cada segundo que é só meu e então levei aquela feia flor ao meu nariz e senti a fragrância de uma bela rosa; e sorri enquanto via aquele garoto, com outra flor em suas mãos, prestes a mudar a vida de um insuspeito senhor de idade.

Gente eficiente




Se o desapontamento aparecer, fique desapontado e siga em frente; quando surgir a interrupção, lide com ela e siga em frente. Se você tentar retirar desapontamentos e interrupções da sua frente sem antes resolvê-las, elas continuarão a te perseguir. Karl Mancini

Gente eficiente não experimenta menos desapontamentos do que as outras pessoas. Na realidade eles têm até mais ainda. O que é diferente em gente eficiente é que elas não permitem que o desapontamento as paralise.

Gente eficiente não tem menos interrupções ou menos distrações em potencial. Elas simplesmente não permitem que interrupções e distrações a afastem dos seus alvos.

Todos os dias surgem surpresas negativas. Você pode usá-las como uma contínua desculpa para justificar a sua falta de progresso. Ou você pode transformar cada uma delas numa experiência positiva de aprendizado ao rapidamente lidar com elas e seguir em frente. Isso marcará a diferença entre coletar desculpas e desfrutar preciosas realizações.

Para Meditação:

Ainda que eu passe por angústias, tu me preservas a vida da ira dos meus inimigos; estendes a tua mão direita e me livras. Salmos 138:7

Nélio Da Silva

ENVELHECER




Envelheço quando me fecho para as novas idéias e me torno radical.

Envelheço quando o novo me assusta. E minha mente insiste em não aceitar.

Envelheço quando me torno impaciente, intransigente e não consigo dialogar.

Envelheço quando meu pensamento abandona sua casa. E retorna sem nada a
acrescentar.

Envelheço quando muito me preocupo, e depois me culpo por não ter tido tantos motivos para me preocupar.

Envelheço quando penso demasiadamente em mim mesmo e conseqüentemente me esqueço dos outros.

Envelheço quando penso em ousar e já antevejo o preço que terei que pagar pelo ato, mesmo que os fatos insistam em me contrariar.

Envelheço quando tenho a chance de amar e deixo de lado o coração e me ponho a pensar.

Será que vale a pena correr o risco de me dar?

Será que vai compensar?

Envelheço, quando permito que o cansaço e o desalento tomem conta da minha alma e me ponha a lamentar.

Envelheço enfim, quando paro de lutar.


O ACASO SERÁ SEMPRE VONTADE DE DEUS.

Uma flor rara




Havia uma jovem muito rica, que tinha tudo: um marido maravilhoso, filhos perfeitos, um emprego que lhe pagava muitíssimo bem, uma família unida.

O estranho é que ela não conseguia conciliar tudo isso, o trabalho e os afazeres lhe ocupavam todo o tempo e a sua vida estava deficitária em algumas áreas.

Se o trabalho lhe consumia muito tempo, ela tirava dos filhos, os seus problemas, ela deixava de lado o marido...E assim, as pessoas que ela amava eram sempre deixadas para depois.

Até que um dia, seu pai, um homem muito sábio, lhe deu um presente: uma flor muito cara e raríssima, da qual havia um apenas exemplar em todo o mundo.

E disse à ela:

- Filha, esta flor vai te ajudar muito mais do que você imagina!

Você terá apenas que regá-la e podá-la de vez em quando, às vezes conversar um pouquinho com ela, e ela te dará em troca esse perfume maravilhoso e essas lindas flores.

A jovem ficou muito emocionada, afinal a flor era de uma beleza sem igual.

Mas o tempo foi passando, os problemas surgiam, o trabalho consumia todo o seu tempo, e a sua vida, que continuava confusa, não lhe permitia cuidar da flor.

Ela chegava em casa, olhava a flor e as flores ainda estavam lá, não mostravam sinal de fraqueza ou morte, apenas estavam lá, lindas, perfumadas. Então ela passava direto. Até que um dia, sem mais nem menos, a flor morreu.

Ela chegou em casa e levou um susto! Estava completamente morta, caídas e suas folhas amarelas.

A jovem chorou muito, e contou a seu pai o que havia acontecido.

Seu pai então respondeu:

Eu já imaginava que isso aconteceria, e eu não posso te dar outra flor, porque não existe outra igual a essa, ela era única, assim como seus filhos, seu marido e sua família.

Todos são bênçãos que o Senhor te deu, mas você tem que aprender a regá-los, podá-los e dar atenção a eles, pois assim como a flor, os sentimentos também morrem.


Você se acostumou a ver a flor sempre lá, sempre florida, sempre perfumada, e se esqueceu de cuidar dela.

Cuide das pessoas que você ama!

sábado, 4 de junho de 2011

A bolsa de água quente




Certa noite eu estava fazendo de tudo para ajudar uma mãe em trabalho de parto.
Apesar do esforço ela não resistiu e nos deixou com um bebê prematuro e uma filha de dois anos em prantos. Era muito complicado manter o bebê vivo sem uma incubadora (não tínhamos eletricidade para ativar uma incubadora).
Também não tínhamos recursos adequados de alimentação.
Mesmo orando na linha do equador, as noites eram, não raro, frias com aragens traiçoeiras.

Uma das aprendizes de parteira foi buscar a caixa que reservávamos a tais bebês e os panos de algodão para envolvê-los. Uma outra foi alimentar o fogo para aquecer uma chaleira de água para a bolsa de água quente.
Sem demora retornou desconsolada, pois a bolsa havia rompido. Borracha estraga fácil em clima tropical. "Era nossa última bolsa", disse-me.
Assim como no ocidente se diz que "não adianta chorar sobre o leite derramado", na África central poderia ser que "não adianta chorar sobre bolsas estragadas". Elas não crescem em árvores, e não existem farmácias no meio das florestas ...

"Muito bem", disse eu, "coloque o bebê em segurança tão próximo quanto possível do fogo e durmam entre a porta e o bebê para protegê-las das lufadas de vento frio. Mantenham o bebê aquecido."
Na tarde seguinte, fui orar com as órfãs que eventualmente quisessem reunir-se comigo. Fiz uma série de sugestões que pudessem despertá-las a orar e, também, contei-lhes sobre o bebê. Expliquei nossa dificuldade em manter o bebê aquecido em função da única bolsa de água quente que havia estourado. E que o bebê poderia morrer se pegasse frio. Mencionei a irmãzinha de 2 anos que não parava de chorar a perda e ausência da mãe.

Durante as orações, uma das meninas de 10 anos, com aquela clarividência estonteante das nossas crianças africanas, orou: "Por favor, Deus, manda-nos uma bolsa de água quente. Amanhã talvez já vai ser tarde, Deus, porque o bebê pode não aguentar. Por isso, manda a bolsa ainda hoje."
Enquanto eu ainda procurava recuperar o ar diante de tamanha audácia, num corolário, acrescentou: "E já que, Deus, estás cuidando disso, por favor, manda junto uma boneca para a maninha dela, para que saiba que também a amas de verdade."
Como acontece muito com crianças, me colocaram em apuros. Poderia eu, honestamente, dizer "Amém" ? Eu simplesmente não podia acreditar que Deus poderia fazê-lo. A Bíblia diz isso. Mas há limites. Ou não? O único jeito de Deus atender tal pedido seria por encomenda à minha terra natal, via correio.
Eu estava então na África, por 4 anos. E jamais havia recebido uma encomenda postal de casa. De qualquer forma, se alguém mandasse algo, poria nela uma bolsa de água quente? Eu morava na linha do equador.

À meia tarde, durante uma aula da escola de enfermagem, veio um recado dizendo que um carro estacionara no portão de minha casa. Ao chegar em casa, o carro havia partido, mas deixara um pacote de 11 kg na varanda.
Meus olhos lacrimejaram.
Não consegui abrir o pacote sozinho, e solicitei que algumas crianças do orfanato me ajudassem. Tudo foi feito com muito cuidado para que nada fosse danificado. Os corações batiam forte.
Trinta a quarenta olhos acompanhavam arregaladamente cada ação. A camada de cima era composta de roupas coloridas e cintilantes. Os olhinhos das crianças brilhavam à medida em que as distribuía. Depois vieram as ataduras para os leprosos, caixinhas de passas de uva e farinha, que dariam gostosos bolos para o fim de semana.
Quando pus as mãos de novo na caixa, pasmem . "Uma bolsa de água quente, novinha em folha" eu gritei!
Eu não havia feito nenhuma encomenda neste sentido. Rute, que estava no banco da frente, saltou e começou a gritar: "Se Deus mandou a bolsa, ele também mandou a boneca !"
Enfiando as mãos na caixa, se pôs à procura da boneca. E lá estava ela, maravilhosamente vestida!
Rute nunca duvidara.
Olhando para mim, perguntou: "Posso ir junto levar a boneca para aquela menina, para que ela saiba que Jesus também a ama muito?"
Este pacote estivera a caminho por 5 meses. Foi uma iniciativa da minha ex-professora de escola bíblica, cuja líder atendeu a voz do Senhor de enviar uma bolsa de água quente. E uma das meninas da turma decidiu mandar junto uma boneca cinco meses antes, em resposta a uma oração de outra menina de 10 anos que acreditou fielmente que Deus atenderia a sua oração, ainda naquela tarde.
" E será que, antes que clamem, eu responderei ... (Is 65.24) "
A oração que segue leva menos de 1 minuto. Ao recebê-la, faça-a. É só o que peço. Nada mais. A oração é um dos maiores presentes gratuitos que temos.
Ela não custa nada, mas tem muitas recompensas. Continuemos orando uns pelos outros.

"Pai, peço-te que abençoes meus amigos ao lerem esta oração. Atenta para sua mente e corações. Onde houver dor, concede paz e misericórdia.
Onde houver dúvidas, renova a confiança de que podes agir por meio deles.
Onde houver canseira e esgotamento, dá compreensão, orientação e força para se colocarem sob a tua liderança. Onde houver estagnação espiritual, peço-te que os renoves mostrando-lhes que estás perto e queres que se aproximem de ti e busquem intimidade contigo. Onde houver medo, revela teu amor, e concede-lhes tua coragem. Onde houver qualquer pecado criando bloqueios, dá-lhes o poder de enxergá-lo para que as amarras se soltem em favor dos seus amigos. Abençoa tudo que somos e temos, abrindo nossos olhos e coração para onde a necessidade nos orientar. Dá-nos discernimento para reconhecer os obstáculos e a superá-los pelo teu poder e amor. Peço-te isto em nome de Jesus.”

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...