segunda-feira, 26 de maio de 2014

Coragem

confie em Deus, tenha fé, peça ajuda Deus


Existem situações que pensamos que não vamos conseguir nos levantar. Internamente ficamos prostrados de tal forma que realmente não acreditamos que vamos conseguir nos levantar novamente e começar tudo de novo. Tudo de novo, esse é problema, pensamos, não vou conseguir fazer tudo mais uma vez. Dessa vez eu não vou conseguir me levantar.

 E se não bastasse isso, ainda ouvimos até mesmo de pessoas que amamos: Você ainda vai insistir nisso?! Porque não procura outra coisa para fazer? Do que adianta tanto esforço? Para onde você pensa que está indo?

Então, além de prostrados, ficamos completamente desestimulados, porque as pessoas que fazem tais perguntas e afirmações não sabem que para conseguirmos alcançar nossos sonhos, precisamos, muitas vezes, pagar um alto preço, que a conquista requer sacrifícios e que cair e errar são inerentes a persecução de conquistas. Infelizmente essa situação nos coloca em estado de medo de tentar novamente, pois sabemos que existe a possibilidade de não conseguirmos e consequentemente sermos taxados de incapazes. E esse julgamento é mais doloroso que a própria derrota em si. Como diz William Douglas:

Exatamente por vivermos em uma sociedade que apenas enaltece o triunfo, muitos passam a ter medo de tentar porque cada tentativa traz em si a possibilidade da vitória ou da derrota, do acerto ou do erro.

O pavor diante do erro e da derrota torna-se algo tão profundo que a pessoa prefere não tentar do que tentar e eventualmente ser derrotado ou errar.

Contudo, se você não pode perder, também não pode vencer.

Precisamos ter coragem para nos levantar e começar de novo. É importante lembrar, que coragem não é a ausência de medo. Coragem (do latim coraticum) é a habilidade de confrontar o medo, a dor, o perigo, a incerteza ou intimidação.

É importante termos em mente que o medo não vai desaparecer, pois de fato existe a possibilidade de uma nova derrota, no entanto, se quisermos vencer, precisamos levantar e tentar novamente, apesar do medo.

Lembremo-nos de uma lição bíblica. Pedro afogou-se não porque teve medo, mas porque perdeu o foco. O medo pode nos paralisar, mas se tirarmos nossos olhos do foco podemos afundar-nos de vez.

Começar de novo, não é uma tarefa fácil, partir do ponto inicial novamente não é algo que provoque entusiasmo. Requer muita paciência, força e esperança. Paciência para começar do zero e fazer tudo de novo, força para percorrer o mesmo caminho, dar os mesmos passos e não desistir e esperança de que, dessa vez, vai dar tudo certo. 


Autor Desconhecido

sexta-feira, 16 de maio de 2014

A quem você ouve?



As pessoas de um modo geral lidam diariamente com uma dosagem muito forte de negativismo. Por que não tentar ver as coisas pelo lado positivo? Por que não tocar determinadas coisas e fazê-las desabrochar? Thich Nhat Hanh

Quanto a isto não tenha dúvida: as limitações que as outras pessoas estão lhe impondo hoje, são as limitações que elas mesmas enfrentam. Não creia naqueles que dizem que você não pode atingir um determinado alvo ou alcançar um determinado patamar nesta vida. Isso é apenas opinião deles. Esta não é a sua realidade. 

O mundo está cheio de gente bem sucedida que a elas lhes foram dito repetidas vezes que nunca seriam bem sucedidas e que alcançar aquele sonho era algo impossível. Essas pessoas simplesmente recusaram a ouvir tais declarações. Elas foram sábias o suficiente para não se limitarem com as limitações dos outros. Elas foram bem sucedidas porque foram em frente a despeito dos seus detratores. 

Ao se dirigir em direção à concretização do seu sonho com determinada persistência e compromisso, ouça o coração de Deus. Ouça Aquele que tem sonhos preciosos para sua vida. Aquele que tem prometido concluir a bela obra que Ele começou em você. A quem você está dando o seu ouvido? A resposta a esta pergunta poderá fazer uma diferença fundamental na sua vida. 

Para Meditação:

Eu é que sei que pensamentos tenho a vosso respeito, diz o Senhor; pensamentos de paz e não de mal, para vos dar o fim que desejais.Jeremias 29.11



Nélio da Silva

sexta-feira, 9 de maio de 2014

Aprendendo a amar



"..Amarás ao Senhor teu Deus de todo o teu coração, de toda a tua alma, e de todo o teu entendimento...Amarás ao teu próximo como a ti mesmo."
Mat. 22: 37 - 39


Você sabe amar?
Eu estou aprendendo.
Estou aprendendo a aceitar as pessoas, mesmo quando elas me desapontam, quando fogem do ideal que tenho para elas, quando me ferem com palavras ásperas ou ações impensadas.
É difícil aceitar as pessoas como elas são, não como eu desejo que elas sejam, mas como elas são!
É difícil, muito difícil, mas estou aprendendo.
Estou aprendendo a amar.
Estou aprendendo a escutar, escutar com os olhos e ouvidos, escutar com a alma e com todos os sentidos.
Escutar o que diz o coração, o que dizem os ombros caídos, os olhos, as mãos irrequietas.
Escutar a mensagem que se esconde por entre as palavras corriqueiras, superficiais.
Descobrir a angústia disfarçada, a insegurança mascarada, a solidão encoberta.
Penetrar o sorriso fingido, a alegria simulada, a vanglória exagerada.
Descobrir a dor de cada coração.
Aos poucos, estou aprendendo a amar.
Estou aprendendo a perdoar, pois o amor perdoa, lança fora às mágoas, e apaga as cicatrizes que a incompreensão e insensibilidades gravam no coração ferido.
O amor não alimenta mágoas com pensamentos dolorosos.
Não cultiva ofensas com lástimas e autocomiseração.
O amor perdoa, esquece, extingue todos os traços de dor no coração.
Passo a passo, estou aprendendo a perdoar, a amar.
Estou aprendendo a descobrir o valor que se encontra dentro de cada vida, de todas as vidas, valor soterrado pela rejeição, pela falta de compreensão, carinho e aceitação, pelas experiências duras vividas ao logo dos anos.
Estou aprendendo a ver as pessoas a sua alma, e as possibilidades que Deus lhes deu.
Estou aprendendo, mas como é lenta a aprendizagem!
Como, é difícil amar, amar como Cristo amou!
Todavia, tropeçando, errando, estou aprendendo...
Aprendendo a por de lado as minhas próprias dores.
Meus interesses, minha ambição, meu orgulho quando estes impedem o bem-estar e a felicidade de alguém.

Autor desconhecido

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...