segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

Turbulência


A turbulência no mar serve para testar os navios, os mais fortes serão os mais usados e valorizados.
Os ventos fortes testam a resistência dos carros, quanto menos impacto, mais velozes.
O carbono que passa por maiores pressões vira diamante, o que escapa das pressões, vira grafite.

Nós…
Queremos a fruta, mas poucos querem subir no pé e apanhá-la.
Queremos o arroz, mas poucos se dispõem a plantá-lo.
Queremos o casamento duradouro, mas na primeira provação, pedimos a separação.
Queremos filhos maravilhosos, mas não sabemos dizer não.
Queremos um mundo de paz, mas quantos vivem essa paz em suas casas?
Queremos sempre a verdade, mas vivemos contando mentiras.
Queremos a saúde perfeita, mas nos alimentamos mal, andamos pouco, nos agitamos muito.

O que está acontecendo com você? Quando coloca a cabeça no travesseiro e pensa no seu dia? Você está feliz ou molhando o travesseiro com lágrimas?

segunda-feira, 26 de dezembro de 2016

O Milagre do Natal



“Então um anjo do Senhor apareceu a Zacarias, à direita do altar do incenso. Quando Zacarias o viu, perturbou-se e foi dominado pelo medo. Mas o anjo lhe disse: Não tenha medo, Zacarias; sua oração foi ouvida. Isabel, sua mulher, lhe dará um filho, e você lhe dará o nome de João.” (Lucas 1.11-13)

Antigamente se falava do natal como um tempo de milagres. Atualmente, cada vez menos. Essa mudança combina também com o afastamento de Jesus do natal e o domínio de Papai Noel. Com Papai Noel tudo fica mais humanizado e faz “mais sentido”. O milagre foi substituído por uma pequena ilusão oferecida às crianças. Um bom velhinho trará presentes na noite de natal! Com Jesus o desafio é maior e não dirige-se apenas às crianças. O natal de Jesus afirma a intervenção de Deus na história. Coloca em cena o desafio de crer que o Pastor virou Cordeiro e habitou entre nós.



O natal de Jesus promoveu muitos milagres. O primeiro deles antecedeu o anúncio a Maria e também foi um anúncio de uma gravidez. Um casal de idosos, um deles estéreo, ficariam grávidos. Eram Isabel e o velho sacerdote, Zacarias, que estava se aposentando. Eles teriam um menino que deveria ser chamado “João”. Ele era parte do natal. Veio para anteceder a manifestação do Cordeiro de Deus oferecido por nós. Pregou o arrependimento e anunciou a chegada do Messias. Tinha os genes de Zacarias e Isabel, mas viveu guiado pelo Espírito de Deus. Um milagre é algo explicado apenas por Deus. Zacarias e Isabel pareciam estar no fim, mas não para Deus.

Não é fácil crer no natal de Jesus num mundo que se tornou indiferente a Deus. Mas não crer é perder todo seu verdadeiro sentido e seria o mesmo que não celebra-lo. Deus escolheu dois idosos e realizou o primeiro milagre do natal. E o natal seria cheio deles. O natal é o anúncio de que Deus está agindo em nosso favor, fazendo o que jamais poderíamos fazer. Ele está realizando a nossa salvação. O Pastor se fez Cordeiro, os perdidos estão sendo buscados, as iniquidades estão sendo  perdoadas e a paz está tomando o lugar do conflito. Deus nos propõe amizade! O natal de Papai Noel não tem nada disso. Somente o de Jesus!

DEVOCIONAL IBPC

Fonte: Salmo 37

quarta-feira, 30 de novembro de 2016

Disponível como argila



"O Senhor Deus plasmou o homem com o pó da terra" (Gen 2,7).
Naquele entardecer da criação, senti passos no jardim. Era ele, o Senhor da Criação.
Aconteceu que, nesse entardecer, ele parou, inclinou-se com um olhar carregado de amor. E, de repente, juntou-me do chão, a mim, pobre e pequeno punhado de terra, e ficou a me olhar pensativo...
Remexeu-me longamente... longamente... com todo carinho! E então, começou a me amassar: primeiro retirou de mim uma porção de impurezas que o atrapalhavam: pedrinhas, pedacinhos de pau, ciscos. E eu fui ficando terra pura, do seu gosto.
Fez ainda outras operações, que eu não compreendia, nem poderia compreender: "Pode por acaso um vaso dizer do oleiro: eu entendo disso mais que você?" (Is 29,16).
Eu nada perguntei. Oferecia simplesmente o meu ser em disponibilidade de amor. Deixava-me trabalhar. Deixava que ele me fizesse. Porque eu sabia que era obra sua e que ele transformava com amor.
De fato, fui tomando forma. Uma forma à maneira sua, à sua imagem!
Pra que eu haveria de servir no futuro? Eu não o sabia. "Como argila nas mãos do um oleiro assim estava eu em suas mãos" Jr. 18,6. E fui me tornando obra de Deus. "E ele, aplicava seu coração em aperfeiçoar-me, pondo cuidado vigilante em tornar-se belo e perfeito" (Eclo 38,31).
Depois veio uma etapa difícil. Porque foi um forno superaquecido que ao barro veio dar força e consistência. é calor e o valor da minha vida que leva a bom termo a obra de suas mãos, O SENHOR E CRIADOR. A cada vaso muito querido, ele dá contornos de eternidade.
Então comecei a olhar em torno de mim. E descobri outros vasos que suas mãos hábeis e cheias de amor haviam amassado e modelado artisticamente. Sem cansar-se, dava ele mais outra mão àqueles que não haviam saído bem.
Cada um tinha a sua forma e sua cor, sem dúvida, isso conforme a sua destinação no mundo. Mas, do mais humilde ao mais rico, todos eram lindos, todos bem feitos.
Ele nos tinha feito como ele bem queria... "Pode, por ventura, um vaso perguntar ao oleiro: porque me fizeste assim? Não tem o oleiro poder sobre o barro para fazer da mesma argila um vaso de uso nobre e outro de uso vulgar?" (Rom. 9,20-21).
ó Oleiro Divino, Criador e Pai, permite que se cumpra em mim
a obra que começaste. Seja meu projeto o teu projeto sobre mim! “Vós sereis na
minha mão como a argila na mão do oleiro...” (Jer. 18,1-6).
AUTOR DESCONHECIDO

Desistir: não!

  • A tentação de desistir, algumas vezes, está sempre presente

     em nossas vidas, mas raramente desistir é a melhor opção

         Aqui vão algumas dicas para ajudar a perseverar quando

    tiver que enfrentar novos obstáculos:

Se desistir, você nunca saberá até onde poderia ter chegado.
  • Seus concorrentes adorariam que você desistisse – não lhes  dê esse prazer.
  • Não importa o que você faça ou onde esteja, sempre haverá  razões para desistir.
  • Quando a coisa realmente começa a ficar difícil, é geralmente  porque está quase no final.

  • Quando você desiste, na verdade desiste de si mesmo.
  • Na imensa maioria das vezes, o preço de desistir é muito mais alto do que o de continuar.
  • Se você desistir agora, o que vai fazer da próxima vez?


 Desistir de novo?

Tim Connor


(Fonte: Crescimento Pessoal & Motivação®)

Sou seu Deus, seu senhor




Quando precisar de mim, conte comigo, estarei sempre ao seu lado.
Você não consegue me ver, mas eu sou a luz que lhe permite tudo ver.
Você não pode me ouvir, mas eu falo através de sua voz. Você não me sente.
No entanto, sou o poder que trabalha em suas mãos. Trabalho assiduamente em você, embora minha ação não seja percebida. Persevero nisso, mesmo sem ser reconhecido em minhas obras.

Não sou uma visão estranha, como muitos pensam. Tampouco sou misterioso. No entanto, só no silêncio interior, que ultrapassa as aparências, você conseguirá entender-me como sentimento e como fé, e saber que estou sempre com você, escutando suas indagações e respondendo a elas. Em suas necessidades, mesmo que você não reconheça, sou uma eterna presença. Nos momentos mais difíceis de sua solidão, sou uma presença amiga. Nos seus medos e também nos momentos de dor, estou com você. Estou presente, quando você ora ou não. Independente de sua vontade estou em você e você em mim. Apenas a sua mente pode separá-lo de mim, pois nela estão as névoas que separam o seu eu do meu ser. 

No entanto, é só através dela que você pode sentir-me e conhecer-me. Esvazie seu coração de medos infundados. Quando o seu eu abre caminho, saindo do egoísmo, posso ser mais eu em você, pois sozinho, você nada consegue. Comigo, porém, você pode tudo, eu estou em tudo. 
Ainda que o bem lhe pareça oculto, ele existe, pois estou presente em todas as coisas. 

Estou presente em tudo, porque sou aquele que é. Só em mim, toma forma. Só em mim, o mundo continua. Sou a lei que determina o movimento das estrelas e que conduz o crescimento das células vivas. Sou o amor, cumprimento da lei. Sou segurança. Sou paz. Sou o princípio da unidade. Sou a lei que faz viver. Sou o amor, no qual você pode confiar. Sou sua segurança: sua paz. Sou um com você. Sou seu senhor.

Mesmo que, ao buscar-me, você falhe, jamais o deixarei buscar em vão. Mesmo que sua fé em mim seja insegura, minha fé em você, como ser humano, nunca vacila. Confio em você. Porque eu o conheço em profundidade, me comprazo com você e o amo, estarei sempre ao seu lado, até o fim. 

JAMES D FREEMOV.

quinta-feira, 20 de outubro de 2016

Urgência emocional




Se tudo é para ontem, se a vida engata uma primeira  e sai em disparada, se não há mais tempo para paradas estratégicas,  caímos fatalmente no vício de querer que os amores sejam igualmente resolvidos num átimo de segundo.

Temos pressa para ouvir "EU TE AMO",  Não vemos a hora de que fiquem estabelecidas As regras de convívio: Somos namorados, ficantes, casados, amantes?

Urgência emocional. Uma cilada. Associamos diversas palavras ao AMOR: Paixão, Romance, Sexo, Adrenalina, Palpitação.

Esquecemos, no entanto, da palavra  que viabiliza esse sentimento:  "Paciência".

Amor sem paciência não vinga.  Amor não pode ser mastigado e engolido com emergência, com fome desesperada.

É preciso degustar cada pedacinho do Amor, no que ele tem de amargo e de saboroso, no que ele tem de duro e de macio, os nervos do Amor, as gorduras do Amor, as proteínas do amor, as propriedades todas que ele tem.

É uma refeição que pode durar uma vida.

Mas não. Temos urgência. Queremos a resposta do e-mail ainda hoje, queremos que o telefone toque sem parar, queremos que ele se apaixone assim que souber nosso nome, queremos que ela se renda logo após o primeiro beijo, e não toleraremos recusas, e não respeitaremos dúvidas, e não abriremos espaço na agenda para esperar.

Temos todo o tempo do mundo, dizem uns; Não há tempo a perder, dizem outros: A gente fica perdido no meio deste fogo cruzado, atingidos por informações várias, vivências diversas, parece que todos sabem mais do que nós, pobres de nós, que só queremos uma coisa nessa vida, " Sermos Amados ".

Podemos esperar por todo o resto: emprego, dinheiro, sucesso, mas não passaremos mais um dia sequer sozinhos ..."Te adoro", dizemos sei lá pra quem, Para quem tiver ouvidos e souber responder.

"Eu também", que a gente está mais a fim de acreditar Do que de selecionar. " Urgência Emocional " PRONTO-SOCORRO DO AMOR atiramos para todos os lados e somos baleados por qualquer um.

E o coração leva um monte de pontos por causa dessa tragédia:   " PRESSA "

Vãs preocupações



Estava com pressa. Não ousou parar e observar quem por ali passava.
Carregado de pensamentos e tarefas a cumprir, com os olhos fixos no relógio para não perder tempo... 

E perdeu oportunidades únicas de contemplar um olhar ou apreciar um sorriso....
Andou depressa demais. Caminhou sozinho... 

Preocupado demasiadamente consigo mesmo. 

Uma das maiores chagas do mundo moderno tem sido certamente a preocupação mais que exagerada, que tomou conta de milhares de pessoas. 

Preocupação não resolve problema, não acha solução, não salva vidas e não evita queda. Mas então por que motivo tanta gente se afunda em angústias, em prantos, em tristezas, exercícios para emagrecer em dores que parecem não ter fim? 

A resposta é porque elas não têm fé! Elas não acreditam de fato em Deus! E não acreditam, porque na realidade não têm certeza de que fizeram, antes, TUDO, aquilo que era possível, para evitar o problema. 

Eis porque o mundo se desespera tanto e sofre tanto, e geme dores tão sentidas: Porque a falta de fé tem sido a tônica em nossas vidas. 

Porque o medo passou a ser uma questão de ordem e o stress profundo a prova clara dos que não confiam plenamente em Deus.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...