domingo, 29 de maio de 2011

O broche




Ao chegar em casa, depois de haver assistido a uma ópera, certa senhora abastada notou que sua jóia de alto valor não se encontrava mais presa ao vestido. Ficou apreensiva porque a recebera do esposo há poucas semanas.

Era preciso recuperá-la. Julgando-a perdida no carro, desceu as escadas e foi à garagem. Abriu o carro, examinando-o cuidadosamente em cada cantinho, mas nada!

O que fazer? Já se fazia tarde e, então, o mais sensato seria deixar para o dia seguinte as novas buscas e providências. Antes de dormir, ainda deu mais uma boa olhadela no quarto de vestir para ver se a encontraria ali. Tudo em vão. Aquela foi uma noite de insônia...

Nas primeiras horas da manhã seguinte, aquela senhora fez uma ligação para o teatro onde estivera na véspera e foi gentilmente atendida pelo gerente a quem contou, com detalhes, a respeito do ocorrido.

Disse-lhe que estava certa de haver perdido, durante o espetáculo da noite anterior, a sua jóia de valor incalculável - um broche de ouro cravejado de brilhantes.
Sobretudo, era um presente do marido!

O gerente, demonstrando todo o interesse em colaborar na busca, pediu-lhe que permanecesse na linha, enquanto faria as verificações de praxe. Saiu então à procura do administrador, demorando um pouco para encontrá-lo a quem contou a historia indagando em seguida a respeito do possível aparecimento da jóia em meio aos papeis retirados do chão do teatro.

O administrador informou que a jóia havia sido encontrada e guardada em lugar seguro. Voltando ao telefone para transmitir a feliz notícia, o gerente constatou que a senhora já havia desligado. Não teve paciência de esperar. Como não havia revelado seu nome, endereço ou numero do seu telefone, foi impossível encontrá-la para lhe entregar a jóia que tanto desejou recuperar.

Quantas pessoas buscam a Deus pedindo alguma coisa de muita importância, mas que não ficam na linha aguardando a resposta. Desanimam depressa demais e vão às buscas de outra solução, esquecidas do fato de que Deus algumas vezes demora numa resposta porque o tempo de Deus não é o nosso, porque não é oportuno ou porque a nossa vontade não está em perfeita sintonia com a Dele.

Para se conseguir vitórias é imprescindível que se saiba esperar. A falta de paciência na espera pode levar alguém a precipitações, cujas conseqüências conduzem a sofrimentos ou prejuízos que poderão acompanhá-la pelo resto da vida.

Reflita: Salmo 40

sábado, 28 de maio de 2011

A busca da felicidade



"Provai e vede que o Senhor é bom; bem-aventurado o homem que n"Ele confia." Salmo 34:8

Em 1948, a revista Life reuniu um grupo de representantes de sindicatos, líderes industriais, estudantes universitários e líderes religiosos para discutir o que os autores da Constituição dos Estados Unidos tiveram em mente quando eles se referiram "à busca da felicidade." Todos concordaram que uma ocupação estável, sob boas condições e com um salário justo era absolutamente essencial. Alguns incluíram o valor da justiça racial, altruísmo e integridade.

Isto levou um participante, uma jovem brilhante que estava incapacitada pela pólio, dizer, "Tenho como experiência que o sofrimento e a dor são, infelizmente, fortes construtores do caráter. Não que o sofrimento seja bom em si mesmo, mas porque muitas vezes ajuda a mudar a nossa perspectiva da esperança da felicidade vinda do exterior, para uma procura dessa felicidade no interior." É verdade, mas só podemos encontrar felicidade interior ao conhecer a Deus pessoalmente e ao percorrer o caminho da confiança e obediência.

Felicidade não é encontrada quando é procurada. Ela é um subproduto da busca de um caminhar íntimo com Deus. Quando o fizermos vamos encontrar uma felicidade tão profunda que nenhuma pessoa ou possessão pode dar. Davi referiu-se a isto quando disse: "Provai e vede que o Senhor é bom; bem-aventurado o homem que n"Ele confia!" (Salmo 34:8)

Por muito tempo, eu pensei que a minha vida fosse se tornar uma vida de verdade.
Mas sempre havia um obstáculo no caminho, algo a ser ultrapassado antes de começar a viver. Um trabalho não terminado, uma conta a ser paga. Aí sim, a vida de verdade começaria.

Por fim, cheguei à conclusão de que esses obstáculos eram a minha vida de verdade.
Essa perspectiva tem me ajudado a ver que não existe um caminho para a felicidade.
A felicidade é o caminho! Assim, aproveite todos os momentos que você tem.
E aproveite-os mais se você tem alguém especial para compartilhar, especial o suficiente para passar seu tempo; e lembre-se que o tempo não espera ninguém.
Portanto, pare de esperar até que você termine a faculdade; até que você volte para a faculdade; até que você perca 5 kg; até que você ganhe 5 kg; até que seus filhos tenham saído de casa; até que você se case; até que você se divorcie; até sexta à noite; até segunda de manhã; até que você tenha comprado um carro ou uma casa nova; até que seu carro ou sua casa tenham sido pagos; até o próximo verão, outono, inverno; até que você esteja aposentado; até que a sua música toque; até que você tenha terminado seu drinque; até que você esteja sóbrio de novo; até que você morra; e decida que não há hora melhor para ser feliz do que agora mesmo...
Lembre-se: felicidade é uma viagem, não um destino.

Felicidade é a certeza de que a vida não está passando inutilmente (Érico Veríssimo)


Mesmo que...



"Ainda que a figueira não floresça, nem haja fruto nas vides; ainda que falhe o produto da oliveira, e os campos não produzam mantimento; ainda que o rebanho seja exterminado da malhada e nos currais não haja gado; todavia eu me alegrarei no Senhor, exultarei no Deus da minha salvação" (Habacuque 3:17, 18).


Há muitos anos atrás um fazendeiro teve uma colheita de grãos muito boa, como raramente havia tido antes. Poucos dias antes de estar pronta para ser colhida, veio uma forte tempestade de vento e granizo. Toda a plantação foi destruída. Depois que a tempestade passou, o fazendeiro foi com seu pequeno filho até a varanda. O menino olhou para o que antes era um bonito campo de trigo e com lágrimas nos olhos virou-se para seu pai esperando ouvir palavras de desespero.

No lugar de queixas e murmurações, ouviu o pai entoar um hino de louvor a Deus cuja letra dizia mais ou menos: "Rocha eterna, quero estar sempre escondido e abrigado em Ti." Anos mais tarde, o menino, agora crescido, contava o episódio para todos dizendo: "Aquele foi o maior sermão que eu ouvi em toda a minha vida." O fazendeiro perdeu uma colheita de grãos, mas, quem sabe, tenha sido o fator decisivo na formação de seu filho. Foi naquele momento de dor que ele viu a fé de seu querido pai em prática.

Como seria bom se a nossa fé não dependesse das circunstâncias. Costumamos cantar e glorificar a Deus quando tudo está fluindo bem em nossa vida e deixamos apagar o fogo de nosso ardor quando as lutas e problemas nos assolam.

O impacto de uma vida de fé e louvor a Deus em horas de aflição produz muito mais efeito na vida de nossos parentes e amigos do que as mesmas atitudes testificadas em momentos de fartura e tranquilidade. E para nós, o gozo experimentado no coração jamais será esquecido.

O segredo de uma vida abundante e plena de felicidade consiste em confiar em Deus independente da situação que estejamos enfrentando. Quer o dia esteja cinzento e triste ou ensolarado e alegre, precisamos crer que o nosso Senhor está ali, ao nosso lado, e que tudo faz para que a nossa alegria seja completa. Se algum espinho nos fere em determinado instante, alegremo-nos porque pode ser um sinal de que um belo e perfumado jardim nos espera logo adiante.

Paulo Roberto Barbosa

Tente Novamente



"Ao que disse Simão: Mestre, trabalhamos a noite toda, e nada apanhamos; mas, sobre tua palavra, lançarei as redes" (Lucas 5:5).


Gail Borden, inventor do século XIX, estava obcecado com a idéia de condensar comida. Sua primeira tentativa, um "biscoito de carne" condensado, resultou em tremendo fracasso. Durante uma longa viagem, cruzando o oceano, Gail viu nascer uma idéia melhor. Ele estava muito preocupado com algumas crianças que estavam enfermas durante aquele percurso. Algumas vacas, que estavam no navio para produzir leite, sentiam enjôo do mar e não ofereciam leite saudável.

Quatro crianças morreram após beber o leite contaminado.

Borden estava determinado a condensar o leite de tal maneira que pudesse ser transportado de forma fácil e segura. Depois de muitas tentativas viu seu esforço coroado de êxito. Ele inventou um processo que retirava toda a água do leite.

Durante a Guerra Civil o leite enlatado fez grande sucesso e Borden fez grande fortuna.
Após sua morte, um epitáfio foi colocado em sua tumba em forma de uma lata de leite: "Eu tentei e falhei; eu tentei novamente e tive sucesso."

Como lidamos com as tentativas de realizações que resultam em fracassos? Como encaramos as muitas derrotas que deixamos pelo caminho durante a trajetória de nossas vidas? Abaixamos a cabeça, resignados com o insucesso, decididos a desistir ou aproveitamos o aprendizado como mola propulsora para dar um passo a frente, em nova tentativa, certos de que mais cedo ou mais tarde alcançaremos a vitória?

O grande segredo na busca das conquistas de nossos sonhos é crer que nada nos impedirá de realizá-los. Não importa se o caminho será de flores ou de pedras, se será pavimentado e liso ou esburacado e cheio de obstáculos, se será transposto sob sol claro e brisa agradável ou grandes tempestades, o certo é que nós chegaremos lá.

A força necessária para que estejamos preparados para esta aventura de fé vem do Senhor. Quando abrimos o nosso coração para Jesus, o vigor espiritual nos enche de confiança no êxito de todos os nossos propósitos e afasta definitivamente o "não posso" e o "não adianta tentar novamente." Com a companhia de Deus no caminho da vida, a única coisa de que lembramos é que "tudo é possível ao que crê.

Paulo Roberto Barbosa


quarta-feira, 25 de maio de 2011

Talvez



"Talvez eu venha a envelhecer rápido demais.
Mas lutarei para que cada dia tenha valido a pena.

Talvez eu sofra inúmeras desilusões no decorrer de minha vida.
Mas farei que elas percam a importância diante dos gestos de amor que encontrei.

Talvez eu não tenha forças para realizar todos os meus ideais.
Mas jamais irei me considerar um derrotado.

Talvez em algum instante eu sofra uma terrível queda.
Mas não ficarei por muito tempo olhando para o chão.

Talvez um dia o sol deixe de brilhar.
Mas então irei me banhar na chuva.


Talvez um dia eu sofra alguma injustiça.
Mas jamais irei assumir o papel de vítima.

Talvez eu tenha que enfrentar alguns inimigos.
Mas terei humildade para aceitar as mãos que se estenderão em minha direção.

Talvez numa dessas noites frias, eu derrame muitas lágrimas.
Mas não terei vergonha por esse gesto.

Talvez eu seja enganado inúmeras vezes.
Mas não deixarei de acreditar que em algum lugar alguém merece
a minha confiança.

Talvez com o tempo eu perceba que cometi grandes erros.
Mas não desistirei de continuar trilhando meu caminho.

Talvez com o decorrer dos anos eu perca grandes amizades.
Mas irei aprender que aqueles que realmente são meus verdadeiros
amigos nunca estarão perdidos.

Talvez algumas pessoas queiram o meu mal.
Mas irei continuar plantando a semente da fraternidade por onde passar.

Talvez eu fique triste ao concluir que não consigo seguir o ritmo da música.
Mas então, farei que a música siga o compasso dos meus passos.


Talvez eu nunca consiga enxergar um arco-íris.
Mas aprenderei a desenhar um, nem que seja dentro do meu coração.

Talvez hoje eu me sinta fraco.
Mas amanhã irei recomeçar, nem que seja de uma maneira diferente.

Talvez eu não aprenda todas as lições necessárias.
Mas terei a consciência que os verdadeiros ensinamentos já estão gravados
em minha alma.

Talvez eu me deprima por não ser capaz de saber a letra daquela música.
Mas ficarei feliz com as outras capacidades que possuo.

Talvez eu não tenha motivos para grandes comemorações.
Mas não deixarei de me alegrar com as pequenas conquistas.


Talvez a vontade de abandonar tudo torne-se a minha companheira.
Mas ao invés de fugir, irei correr atrás do que almejo.

Talvez eu não seja exatamente quem gostaria de ser.
Mas passarei a admirar quem sou.

Porque no final saberei que, mesmo com incontáveis dúvidas, eu sou capaz de construir uma vida melhor.

E se ainda não me convenci disso, é porque como diz aquele ditado: “Ainda não chegou o fim”

Porque no final não haverá nenhum “talvez” e sim a certeza de que a minha vida valeu a pena e eu fiz o melhor que podia."

Aristóteles Onassis

Comece de novo




Se você confiou em Deus e andou pelo caminho dele,
Se você O sentiu a guiar você todos os dias,
mas agora seus passos o levam por outro caminho,
Comece de novo.

Se você fez planos que não deram certo,
Se você tentou dar o melhor de si
e não há mais o que tentar,
se você falhou consigo mesmo sem saber porquê,
Comece de novo.


Se você contou aos seus amigos
o que planejava fazer,
se você confiou neles e eles não o apoiaram,
Se agora você está sozinho,
só podendo contar consigo mesmo,
Comece de novo.


Se você falhou com seus familiares,
Se agora você já não é tão importante para eles,
Se eles perderam a confiança em você,
Se sente um estranho em seu próprio lar,

Comece de novo.

Se você orou a Deus,
respeitando sempre a vontade dele,
se você orou e orou e ainda se sente infeliz,
Se você quer parar,
sentindo que atingiu seu limite,
Comece de novo.


Se você está certo de que está acabado
e quer desistir,
se você chegou ao fundo do poço,
Se você tentou e não conseguiu subir,

Comece de novo.


Se os anos passam tão depressa
e os sucessos são poucos,
se chega dezembro e você se sente triste,
Deus dá um novo janeiro a você.

Comece de novo.

Começar de novo significa:
Vitórias alcançadas
Começar de novo significa:
Uma corrida bem feita
Começar de novo significa:
Deus sempre vencerá!

Não fique aí sentado no trono da derrota:

Comece de novo!!!


A Criança e Deus



Uma criança pronta para nascer perguntou a Deus:
- "Dizem-me que estarei sendo enviado a Terra amanhã... Como eu vou viver lá, sendo assim pequeno e indefeso?"
E Deus disse:
- "Entre muitos anjos, eu escolhi um especial para você. Estará lhe esperando e tomará conta de você."
Criança:
- "Mas diga-me: aqui no Céu eu não faço nada a não ser cantar e sorrir, o que é suficiente para que eu seja feliz. Serei feliz lá?"
Deus:
- "Seu anjo cantará e sorrirá para você... A cada dia, a cada instante, você sentirá o amor do seu anjo e será feliz."
Criança:
- "Como poderei entender quando falarem comigo, se eu não conheço a língua que as pessoas falam?"
Deus:
- "Com muita paciência e carinho, seu anjo lhe ensinará a falar."
Criança:
- "E o que farei quando eu quiser Te falar?"
Deus:
- "Seu anjo juntará suas mãos e lhe ensinará a orar."
Criança:
- "Eu ouvi que na Terra há homens maus. Quem me protegerá?"
Deus:
- "Seu anjo lhe defenderá mesmo que signifique arriscar sua própria vida."
Criança:
- "Mas eu serei sempre triste porque eu não Te verei mais."
Deus:
- "Seu anjo sempre lhe falará sobre Mim, lhe ensinará a maneira de vir a Mim, e Eu estarei sempre dentro de você."

Nesse momento havia muita paz no Céu, mas as vozes da Terra já podiam ser ouvidas. A criança, apressada, pediu suavemente:
- "Oh Deus, se eu estiver a ponto de ir agora, diga-me por favor, o nome do meu anjo."
E Deus respondeu :
- "Você chamará seu anjo de ... MÃE!"

Profissão: Mãe




Certo dia, uma mulher chamada Marta foi renovar o seu cartão do Plano de Saúde, quando lhe perguntaram qual era a sua profissão. Ela hesitou por um momento, pois não sabia bem como se classificar. O funcionário então insistiu:

- O que eu pergunto é se a senhora tem um trabalho, se tem uma ocupação?

- Claro que tenho! (exclamou Marta), sou MÃE!

É incrível como a maioria das pessoas não considere isso como sendo um trabalho...

O funcionário friamente disse:

- Vou colocar aqui na ficha como: “do Lar”, ou melhor, “Dona de casa”...

Marta ficou pensando a respeito daquilo por algum tempo... Alguns dias depois, estava ela em uma outra situação idêntica, estava renovando sua carteira de motorista, e a pessoa que a atendeu quis saber: “Qual é a sua ocupação?”

- Sou Doutora em Desenvolvimento Infantil e em Relações Humanas.

O atendente quis mais detalhes:

- Posso perguntar o que é que a senhora faz exatamente?

Sem qualquer traço de agitação na voz, Marta explicou:

- Desenvolvo um programa a longo prazo, dentro e fora de casa. Sou responsável por uma equipe e já recebi quatro projetos. Trabalho em regime de dedicação exclusiva. O grau de dedicação é de 18 a 24 horas por dia... e eu amo fazer e estar envolvida em meu trabalho...

À medida em que Marta ia descrevendo as suas atribuições, notou o crescente tom de respeito no semblante do funcionário que preenchia o formulário com os dados fornecidos.

Quando chegou em casa, Marta foi recebida por sua equipe: uma menina de 12 anos, um menino de 7 e outra menina com 3... e subindo ao andar de cima, ela pôde ouvir o seu mais novo projeto, um bebê de 6 meses, que testava uma nova tonalidade de voz...

Feliz, Marta pegou o neném nos braços e pensou na glória da maternidade com as suas múltiplas responsabilidades e dedicações... Agradeceu a Deus pelo privilégio que Ele lhe concedeu de ser Mãe e desceu para os seus afazeres

“Mamãe, onde está o meu sapato? Mãe, me ajuda a fazer a lição! Mãe, o bebê está chorando... Mamãe, você me busca na escola? Mãe, você vai assistir minha aula de natação? Mãe, você compra isso? Mãe...”

Bem, se uma Mãe é Doutora em Desenvolvimento Infantil e em Relações Humanas, então as Avós são Doutoras-Sênior em Desenvolvimento Infantil e em Relações Humanas... As Bisavós, Doutoras executivas Sênior; as Tias, Doutoras Assistentes, e de uma forma geral, todas as mulheres: mães, esposas, amigas, parentas, professoras, vizinhas... são Doutoras na arte de fazer a vida bem melhor.

“Em geral, as mães, mais que amar os filhos, amam-se nos filhos.”
(Friedrich Nietzsche)


segunda-feira, 23 de maio de 2011

A Ponte( Reconciliação)




Dois irmãos que moravam em fazendas vizinhas, separadas apenas por um riacho, entraram em conflito. Foi a primeira grande desavença em toda uma vida de trabalho lado a lado. Mas agora tudo havia mudado. O que começou com um pequeno mal entendido, finalmente explodiu numa troca de palavras ríspidas, seguidas por semanas de total silêncio. Numa manhã, o irmão mais velho ouviu baterem à sua porta.

- Estou procurando trabalho, disse ele. Talvez você tenha algum serviço para mim.

- Sim, disse o fazendeiro. Claro! Vê aquela fazenda ali, além do riacho? É do meu vizinho. Na realidade é do meu irmão mais novo. Nós brigamos e não posso mais suportá-lo.

- Vê aquela pilha de madeira ali no celeiro? Pois use para construir uma cerca bem alta.

- Acho que entendo a situação, disse o carpinteiro.

- Mostre-me onde estão a pá e os pregos.

O irmão mais velho entregou o material e foi para a cidade. O homem ficou ali cortando, medindo, trabalhando o dia inteiro.

Quando o fazendeiro retornou, não acreditou no que viu, em vez de uma cerca, o carpinteiro construiu uma pequena ponte ligando as duas margens do riacho.


O fazendeiro ficou enfurecido e falou:

- Seu velho atrevido... não foi isso que mandei você construir!

Mas, ao olhar novamente para a ponte, viu o seu irmão se aproximando de braços abertos:

- Você realmente é mais que um irmão... é um amigo muito especial... construindo esta ponte mesmo depois de todas as tolices que eu lhe disse!

Num só impulso, o irmão mais velho correu na direção do outro e abraçaram-se, chorando no meio da ponte.


"Mas todas as coisas provêm de Deus, que nos reconciliou consigo mesmo por Cristo, e nos confiou o ministério da reconciliação" (II Coríntios 5.18)


Não espere tanto



Não espere tanto para devolver ao seu rosto aquele sorriso franco e aquele olhar maroto, pleno de encanto.

Não espere tanto para aplaudir cada conquista, por pequena que seja, mesmo que o único que a veja seja você mesmo.

Não espere tanto para dizer "errei" e começar tudo novamente, mesmo que você ache que irá perder a sua vida toda nesse recomeço.

Não espere tanto para dizer o "não" que vai torná-lo menos querido, porém mais honesto consigo mesmo e com suas crenças.

Não espere tanto para dirigir um "alô" aquela pessoa que cruza o seu caminho todos os dias mas nunca lhe foi apresentado.

Não espere tanto para dizer "obrigado" a cada um que lhe dispense ajuda, em qualquer lugar e a qualquer hora.

Não espere que o dia termine e a noite reine para dizer "amo você", pois pode acontecer que tudo acabe ao entardecer.

Não espere tanto para dizer eu lhe perdôo, mesmo que o perdão não seja pedido, pois a mágoa fez morada no seu coração e não no de quem o magoou.

Apenas você pode libertar-se desse peso.

E... Não espere demais para dar um abraço gostoso.

Pode ser que precise apenas disso para sorrir...

Tenha um lindo dia.


sábado, 21 de maio de 2011

Casados para Sempre



Na era dos casamentos relâmpagos, te convido a meditar neste lindo testemunho:

Meus amigos separados não cansam de me perguntar como eu consegui ficar casado trinta anos com a mesma mulher. As mulheres, sempre mais maldosas que os homens, não perguntam a minha esposa como ela consegue ficar casada com o mesmo homem, mas como ela consegue ficar casada comigo. Os jovens é que fazem as perguntas certas, ou seja, querem conhecer o segredo para manter um casamento por tanto tempo.

Ninguém ensina isso nas escolas, pelo contrário. Não sou um especialista do ramo, como todos sabem, mas, dito isso, minha resposta é mais ou menos a que segue.

Hoje em dia o divórcio é inevitável, não dá para escapar. Ninguém agüenta conviver com a mesma pessoa por uma eternidade. Eu, na realidade, já estou em meu terceiro casamento - a única diferença é que me casei três vezes com a mesma mulher. Minha esposa, se não me engano, está em seu quinto, porque ela pensou em pegar as malas mais vezes do que eu.

O segredo do casamento não é a harmonia eterna. Depois dos inevitáveis arranca-rabos, a solução é ponderar, se acalmar e partir de novo com a mesma mulher. O segredo, no fundo, é renovar o casamento, e não procurar um casamento novo. Isso exige alguns cuidados e preocupações que são esquecidos no dia-a-dia do casal. De tempos em tempos, é preciso renovar a relação. De tempos em tempos, é preciso voltar a namorar, voltar a cortejar, voltar a se vender, seduzir e ser seduzido.

Há quanto tempo vocês não saem para dançar? Há quanto tempo você não tenta conquistá-la ou conquistá-lo como se seu par fosse um pretendente em potencial? Há quanto tempo não fazem uma lua-de-mel, sem os filhos eternamente brigando para ter sua irrestrita atenção?

Sem falar nos inúmeros quilos que se acrescentaram a você, depois do casamento. Mulher e marido que se separam perdem 10 quilos num único mês, por que vocês não podem conseguir o mesmo? Faça de conta que você está de caso novo. Se fosse um casamento novo, você certamente passaria a freqüentar lugares desconhecidos, mudaria de casa ou apartamento, trocaria seu guarda-roupa, os discos, o corte de cabelo e a maquiagem. Mas tudo isso pode ser feito sem que você se separe de seu cônjuge.

Vamos ser honestos: ninguém agüenta a mesma mulher ou marido por trinta anos com a mesma roupa, o mesmo batom, com os mesmos amigos, com as mesmas piadas. Muitas vezes não é sua esposa que está ficando chata e mofada, são os amigos dela (e talvez os seus), são seus próprios móveis com a mesma desbotada decoração. Se você se divorciasse, certamente trocaria tudo, que é justamente um dos prazeres da separação. Quem se separa se encanta com a nova vida, a nova casa, um novo bairro, um novo círculo de amigos.

Não é preciso um divórcio litigioso para ter tudo isso. Basta mudar de lugares e interesses e não se deixar acomodar. Isso obviamente custa caro, e muitas uniões se esfacelam porque o casal se recusa a pagar esses pequenos custos necessários para renovar um casamento. Mas, se você se separar, sua nova esposa vai querer novos filhos, novos móveis, novas roupas, e você ainda terá a pensão dos filhos da união anterior.

Não existe essa tal "estabilidade do casamento", nem ela deveria ser almejada. O mundo muda, e você também, seu marido, sua esposa, seu bairro e seus amigos. A melhor estratégia para salvar um casamento não é manter uma "relação estável", mas saber mudar junto. Todo cônjuge precisa evoluir, estudar, aprimorar-se, interessar-se por coisas que jamais teria pensado fazer no início do casamento. Você faz isso constantemente no trabalho, por que não fazer na própria família? É o que seus filhos fazem desde que vieram ao mundo.

Portanto, descubra o novo homem ou a nova mulher que vive a seu lado, em vez de sair por aí tentando descobrir um novo e interessante par. Tenho certeza de que seus filhos os respeitarão pela decisão de se manterem juntos e aprenderão a importante lição de como crescer e evoluir unidos apesar das desavenças. Brigas e arranca-rabos sempre ocorrerão; por isso, de vez em quando é necessário casar-se de novo, mas tente fazê-lo sempre com o mesmo par.

Stephan Kanitz
Administrador por Harvard
www.kanitz.com.br
Revista Veja Edição 1922 - 14 de setembro de 2005

"Melhor é serem dois do que um...."
Eclesiastes 4.9 

Fonte: Portal Webservos

sexta-feira, 20 de maio de 2011

Amigo Inseparável




"Eis que eu estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos" (Mateus 28:20).

Um certo homem, refinado e culto, foi condenado a passar vinte e quatro horas em uma cela subterrânea de velha prisão inglesa. Os guardas o trancaram ali e se retiraram. Quando estes se afastaram e seus passos, ao longe, quase não eram ouvidos, o homem foi apanhado de grande terror e pensou que enlouqueceria. Logo após ele ouviu novos passos, acima de sua cabeça, e uma voz mansa o chamou pelo nome. Era um capelão, amigo, que lhe disse: "Você está aí? Que Deus lhe abençoe. Quero que saiba que não sairei daqui até que sua sentença seja cumprida." "Agora eu não me preocuparei mais, porque sei que você está aí." Todo o terror desapareceu enquanto seu amigo estava próximo, bem acima, mesmo sem ser visto. Da mesma forma o nosso amoroso Salvador não se afasta um só momento de nós.

Há momentos em que enfrentamos tribulações e nos sentimos sós, abandonados, sem ninguém para nos estender a mão ou nos confortar. Sentimos falta de uma pessoa amiga e os passos que ouvimos parecem vir de muito longe. O desespero nos invade, queremos chorar e não conseguimos, queremos gritar, mas concluímos que será inútil.

É em ocasiões como esta que percebemos que temos tudo e, ao mesmo tempo, não temos coisa alguma. Temos uma boa casa para morar, um carro novo, um emprego excelente, e todas as coisas materiais que julgávamos serem capazes de garantir nossa felicidade. Mas esta não veio, nem mesmo chegou perto, passou por outra estrada distante.

Os bens materiais não podem acabar com a solidão gerada por um instante de crise. O que precisamos, nessa hora, é de um amigo. Alguém que nos ofereça o ombro, alguém que esteja disposto a nos escutar sem críticas ou julgamentos, alguém que esteja diante de nós e nos diga: "Ficarei aqui e não irei embora, estarei com você seja qual for a situação. De maneira alguma lhe abandonarei."

Este amigo verdadeiro e inseparável é Jesus Cristo. Ele nos ama e promete estar ao nosso lado todos os dias, por toda a eternidade. Com Ele, o temor se dissipa, a aflição bate em retirada, a solidão jamais se consuma.

Você se sente só e acha que todos lhe viraram as costas?
Não, Jesus está bem junto a você. E jamais irá embora!
Paulo Roberto Barbosa

quinta-feira, 19 de maio de 2011

Escolha



Você pode curtir ser quem você é, do jeito que você for,
ou viver infeliz por não ser quem você gostaria.

Você pode assumir sua individualidade, ou reprimir seus talentos e fantasias, tentando ser o que os outros gostariam que você fosse.

Você pode produzir-se e ir se divertir, brincar, cantar e dançar, ou dizer em tom amargo que já passou da idade ou que essas coisas são fúteis para pessoas sérias e bem situadas como você.

Você pode olhar com ternura e respeito para si próprio e para as outras pessoas, ou com aquele olhar de censura, que poda, pune, fere e mata, sem nenhuma consideração para com os desejos, limites e dificuldades de cada um, inclusive os seus.

Você pode amar e deixar-se amar de maneira incondicional, ou ficar se lamentando pela falta de gente à sua volta.

Você pode ouvir o seu coração e viver aproximadamente ou agir de acordo com o figurino da cabeça, tentando analisar e explicar a vida antes de vivê-la.

Você pode deixá-la como está para ver como é que fica ou com paciência e trabalho conseguir realizar mudanças necessárias na sua vida e no mundo à sua volta.

Você pode deixar que o medo de perder paralise seus planos ou partir para a ação com o pouco que tem e muita vontade de ganhar.

Você pode amaldiçoar sua sorte, ou encarar a situação como uma grande oportunidade de crescimento que Deus lhe oferece.

Você pode mentir para si mesmo, achando desculpas e culpados para todas as suas insatisfações, ou encarar a verdade de que, no fim das contas, sempre você é quem decide o tipo de Vida que quer levar.

Você pode escolher o seu destino e, através de ações concretas caminhar firme em direção a ele, com marchas e contramarchas, avanços e retrocessos, ou continuar acreditando que ele já estava escrito nas estrelas e nada mais lhe resta a fazer senão sofrer.

Você pode viver o presente que Deus lhe dá, ou ficar preso a um passado que já acabou e que portanto não há mais nada a fazer, ou a um futuro que ainda não veio e que portanto não lhe permite fazer nada.

Você pode ficar numa boa, desfrutando o máximo de coisas que você é e possui, ou acabar de tanta ansiedade e desgosto por não ser ou não possuir tudo o que você gostaria.

Você pode engajar-se no mundo, melhorando a si próprio e, por conseqüência, melhorando tudo que está à sua volta, ou esperar que o mundo melhore para que então você possa melhorar.

Você pode celebrar a Vida e a Deus que o criou, ou celebrar a morte, aterrorizado com a idéia de pecado e punição.

Você pode continuar escravo da preguiça, ou comprometer-se com você mesmo e tomar atitudes necessárias para concretizar o seu Plano de Vida.

Você pode aprender o que ainda não sabe, ou fingir que já sabe tudo e não precisa de aprender nada mais.

Você pode ser feliz com a Vida como ela é, ou passar o seu tempo se lamentando pelo que ela não é.

A ESCOLHA É SUA.

E o importante, é que você sempre tem escolha.


PONDERE BASTANTE AO SE DECIDIR, POIS É VOCÊ QUE VAI CARREGAR SOZINHO E SEMPRE O PESO DAS ESCOLHAS QUE FIZER.

Para uma melhor auto estima



Fé é louvar a Deus através das minhas lágrimas mesmo quando o meu sol está em eclipse. Pamela Reeve


Pare e pense, por apenas alguns segundos, quão tolo e inútil é viver sob o estigma do medo de uma crítica. Se você está fazendo algo que você sabe que é certo fazer, qual é a razão que justifica a presença do medo da crítica das outras pessoas?

Você está preocupado com os comentários e opiniões que poderão trazer feridas à sua auto-estima e auto-imagem? Você está com receio de falar aquilo que sente deve ser falado, ou de empreender uma ação, ainda com receio de ser ferido em seus sentimentos? Se, realmente, você deseja aprimorar em grande escala a sua auto-estima é absolutamente imperativo que você não venha permitir que outras pessoas sejam responsáveis pelo seu massacre interior. Ao invés, crie alguma coisa de positivo e de genuíno valor. Faça uma positiva diferença. Tapinha nas costas é algo que, por alguns minutos pode lhe fazer bem, mas o que realmente irá lhe proporcionar o melhor é o senso de estar realizando algo de profundo valor.

Busque aquilo que há de positivo na crítica das outras pessoas. Entenda que isso não deve, necessariamente, lhe ferir; pelo contrário, isso pode ajudá-lo e muito. Entenda, finalmente, que o mais importante nesta vida é viver para a audiência de apenas uma Pessoa: Deus. Com esta firme determinação, vá em frente com a confiança de que você está fazendo uma significa diferença e os resultados práticos desta diferença serão apenas uma questão de tempo.


Para Meditação:

Eu sou pobre e necessitado, porém o Senhor cuida de mim; tu és o meu amparo e o meu libertador; não te detenhas, ó Deus meu! Salmos 40:17

Nélio DaSilva

segunda-feira, 16 de maio de 2011

Dois homens estavam conversando...

Dois homens estavam conversando.

Um estava muito triste por não conseguir atingir seus objetivos e irritava-se com o outro que insistia em lhe dizer que nada era impossível de se conseguir.

Num determinado momento, o homem triste resolveu encerrar aquela discussão. Com argumentos completamente irrefutáveis, disse ele:
- “Tudo bem! Nada é impossível? Então me diga, por acaso existe a possibilidade de, por exemplo, um homem levantar vôo?”
-“Claro que existe. Para que existem os aviões?” – Responde serenamente o amigo.
O outro riu sarcasticamente e disse:
-Tá, mas aí vai precisar da ajuda dos motores. E sem a ajuda dos motores?
A resposta veio imediata:
- Asa delta.
Um tanto nervoso, o homem triste insistiu:
- Mas aí você está precisando de asas e de um lugar alto. E se eu não puder fazer nada disso?
A resposta veio mais rapidamente do que antes:
- Balão de ar quente.
Já vermelho de raiva, o homem bateu na mesa e disse:
- Mas supondo que eu não tenha balão, nem asa delta, nem avião, nem nada. Sair voando por si próprio é possível, heim?

O outro homem pensou por uns dois segundos e disse:
- Bom, numa zona de gravidade baixa, pode-se praticamente voar. Ou num túnel de vento, ou com uma roupa magnética contra uma plataforma magnética de mesma polaridade.
O homem triste se enfureceu, levantou-se, bateu na mesa e disse:
- Mas e se eu não tiver nada, nada disso?

O outro pensou, pensou, pensou por um tempão e respondeu, com a mão no ombro de seu amigo:
-Pelo que vejo, seu objetivo não é voar. É arranjar todo o tipo de obstáculos e desculpas possíveis para que não se consiga levantar vôo.

Parabéns pra você




Ora, para aquele que está entre os vivos há esperança (porque melhor é o cão vivo do que o leão morto). Eclesiastes 9:4.


Não há pior situação para uma pessoa senão aquela quando não se tem mais esperança. Lutou com todas as suas forças, brigou com todos os inimigos, bateu em todas as portas e até agiu heroicamente em diversos momentos.

E nada! Os amigos se foram - se é que estiveram. Restando somente o "entregar-se" ao acaso. Com certeza esta não é a posição ideal. Mesmo porque não retrata a verdade. Se você está vivendo, respirando, ainda há esperança! Se as tuas forças se enfraqueceram, não quer dizer que você não as tenha mais. Se os teus olhos não conseguem enxergar a saída, não significa que não exista mais saída. Por quantas vezes você enfrentou situações semelhantes e continuou vivendo? Lembra-se daquela vez em que quase desistiu? E se tivesse desistido? Certamente teria que experimentar arrependimento.

Desta vez não é diferente! Mais uma vez você irá se recompor, humildemente falará com Deus em oração, em Nome de Jesus e começará a perceber que estratégias do céu estão a sua disposição. Quando as portas estiverem fechadas e tiver a tentação de desistir, lembre-se de que há uma porta e que pode ser você ainda não tenha batido nela. Jesus é a porta. Como se estivera em um quarto sem porta e janelas, procure um canto qualquer deste quarto, localize Jesus através da oração e da fé e passe por Ele. Ele é a porta. Pronto! Você saiu, Parabéns!

Por Pr. Douglas Vilcinskas

A resposta de Deus



Eu pedi a Deus... e Ele disse...

Eu pedi a Deus para retirar os meus vícios.
Deus disse: Não.
Eles não são para eu tirar, mas para você desistir deles.

Eu pedi a Deus para me dar paciência.
Deus disse, Não.
Paciência é um subproduto das dificuldades; Ela não é dada, é aprendida.

Eu pedi a Deus para me dar felicidade.
Deus disse: Não.
Eu dou bênçãos; Felicidade depende de você.

Eu pedi a Deus para me livrar da dor.
Deus disse: Não.
Sofrer te leva para longe do mundo e te traz para perto de mim.

Eu pedi a Deus para fazer meu espírito crescer.
Deus disse: Não.
Você deve crescer em si próprio! Mas eu te podarei para que dês frutos.

Eu pedi a Deus todas as coisas que me fariam apreciar a vida.
Deus disse: Não.
Eu te darei a vida, para que você aprecie todas as coisas.

Eu pedi a Deus para me ajudar a AMAR os outros, como Ele me ama.
Deus disse: Ahhhh, finalmente você entendeu a idéia...

A jazida dos nossos sonhos




"Não to mandei eu? Esforça-te, e tem bom ânimo; não te atemorizes, nem te espantes; porque o Senhor teu Deus está contigo, por onde quer que andares" (Josué 1:9).


Visitantes de uma feira puderam ver uma maquete de vidro de uma famosa mina. O proprietário construiu um túnel de quase dois mil metros em direção ao local onde julgava haver ouro.

Ele gastou 100 mil dólares em seu empreendimento e após um ano e meio de trabalho, desistiu, lamentando o fracasso na tentativa de encontrá-lo. Uma outra companhia continuou a escavação do ponto onde o antigo dono havia parado e encontrou uma grande jazida apenas 90 centímetros depois.

O exemplo colhido deste dono de mina poderá se assemelhar a muitas situações que tenhamos vivido ou que estejamos passando no momento. Traçamos muitos planos e empenhamo-nos em pô-los em prática. Cremos firmemente que seguindo-os, alcançaremos a vida abundante e a felicidade.

Mas nem sempre conseguimos manter a paciência característica dos que crêem diante das adversidades. Sentimo-nos enfraquecidos frente a alguns insucessos e, quase sempre, desistimos da empreitada.

Quando nossos sonhos são alicerçados na confiança em Deus que nos prometeu vitória, mesmo que tenhamos de seguir contra o vento, remar contra a correnteza e escalar montanhas íngremes, nada tirará o nosso fôlego e a nossa fé.

Afinal, se Deus nos manda seguir, custe o que custar e haja o que houver, nós seguiremos. Ele estará conosco, intercedendo e ajudando, orientando e dirigindo, protegendo e abençoando. Não importa o quando tenhamos de prosseguir, temos certeza de que chegaremos lá.

A jazida dos grandes sonhos de nossas vidas pode estar bem à nossa frente. Incontáveis fracassos são experimentados apenas porque não perseveramos em seguir avante. Insista... sua recompensa pode estar alguns centímetros adiante.

Paulo Roberto Barbosa

quarta-feira, 11 de maio de 2011

Ah! Se...




(Habacuque 3:17-18 )

Ainda que a figueira não floresça, nem haja fruto na vide; o produto da oliveira minta, e os campos não produzam mantimento; as ovelhas sejam arrebatadas do aprisco, e nos currais não haja gado, todavia eu me alegro no Senhor, exulto no Deus da minha salvação.

Existe uma serena calma e uma silenciosa alegria na vida que é vivida em gratidão. Ralph Blum

Quando a sua felicidade é definida em termos daquilo que você não tem, então você nunca poderá ser feliz. Se você julga que tem que ter mais a fim de se sentir mais completo, então quando você obtiver aquilo que deseja, o sentimento de insatisfação continuará presente.
Inúmeras vezes tenho visto pessoas afirmarem: Ah! se eu tivesse isso ou aquilo, então eu seria feliz. As pessoas infelizmente não sabem ou - deliberadamente  não querem saber que a felicidade tem muito  ou tudo  a ver com aquilo que são, e não com aquilo que têm.

Em lugar de focalizar-se naquilo que você não tem, seja grato por aquilo que você já tem. Seja ativamente agradecido. Pense nesta maravilhosa realidade: Deus, seu Criador, o tem mantido com vida, dando-lhe ar para respirar, água para beber, comida para se alimentar, o calor do sol, a frescura da brisa ao entardecer. Seja grato por sua família, que se preocupa e se importa com você; pelas pessoas que o ouvem, por aqueles que dependem de você. Seja grato por sua mente e sua habilidade em usar e criar coisas, e assim resolver problemas e apresentar soluções.

Quando você focaliza a abundância que você já tem, ela passa a se expandir, a crescer. Esse foco irá trazer-lhe uma imensa satisfação pessoal, impossível de ser alcançada ou comprada por dinheiro algum neste mundo.



Nélio da Silva

segunda-feira, 9 de maio de 2011

SENHOR PERMITA


Senhor! Permita


Que eu aceite as minhas derrotas
assim como fico feliz com minhas vitórias.

Que a cada dia eu possa agradecer pelo nascer do sol
como pela noite que se vai.
Que eu possa perdoar a quem me fere sem mágoas,
sem me sentir uma vítima por isso.

Que eu entenda que as dificuldades da vida
fazem parte do meu crescimento como ser humano.

Que eu possa ser um ombro amigo a quem precise,
sem me sentir especial por isso.

Que eu seja humilde e perceba que à minha volta
outros sofrem bem mais do que eu.

Que eu consiga sorrir mais,
chorar menos e ser feliz com o que me destes.
Que eu consiga aprender que sou apenas mais um ser vivo
nesse imenso universo só Seu,
e respeite todas as outras formas de vida como sendo criação Sua.

Que eu aprenda que a vida me foi dada de presente
e não tenho o direito de tirá-la, pois a Ti ela pertence.

Que eu tenha mais bondade, piedade, carinho,
compreensão e amor para com meu irmão.

E principalmente, me ensine a não pensar em mim,
deixando de ser egoísta até em minhas orações usando o pronome "EU".

Obrigado Senhor !!!

Precisa-se




NÃO IMPORTA

O QUE ACONTEÇA,

DEUS VAI SEMPRE ESTAR DO SEU LADO

COM DEUS VOCÊ ESTARÁ BEM.

***PRECISA-SE***

Grande obra necessita URGENTE!!!

CARPINTEIRO, para serrar a madeira da Incompreensão e arrancar os pregos do Ódio e do Egoísmo.

PEDREIRO, para assentar os tijolos da Prece na construção da Caridade.

SERVENTE, para preparar a massa da Boa Vontade, derramando sobre a areia do Sofrimento o cimento da Fé e a cal da Compreensão.

ENCANADOR, para canalizar a água viva da Verdade na direção daqueles que têm sede de Conhecimento.

ELETRICISTA, para ligar a corrente positiva da Fé estendendo a Luz a todos que se acham nas trevas da Ignorância.

APRENDIZ, vagas sempre abertas para pessoas de boa-vontade de qualquer idade.

MESTRE, não há vagas, já temos o melhor de todos, JESUS!!!

Maravilha feita de cacos




"Ao único que faz grandes maravilhas, porque a sua benignidade dura para sempre" (Salmos 136:4).


Em uma das catedrais da Inglaterra, existe uma bela janela por onde penetram os raios solares. Ela apresenta fatos e personagens do Antigo e do Novo Testamento e as verdades e doutrinas gloriosas da revelação Cristã. Esta janela foi fabricada por um artista utilizando apenas vidros quebrados que haviam sido descartados por um outro artista.

Grandes têm sido as nossas aventuras ao percorrer as estradas de nossos sonhos. Nem sempre os caminhos são floridos e muitas vezes não conseguimos sentir o aroma das flores simplesmente porque elas não cresceram por onde passamos. Encontramos somente pedras que machucam nossa perseverança, espinheiros que ferem nossa fé, poeira e lama que maculam os nossos anseios. Tudo parece contribuir para que desanimemos e o castelo de nossos ideais, em ruínas, só nos mostra cacos e mais cacos de desesperança.

Devemos, então, desistir de todos os nossos sonhos depois de experimentar seguidos insucessos? Devemos nos conformar com a derrota? Claro que não! O Artista Maior, o Grande Criador, pode trabalhar em nossas vidas usando simplesmente os cacos que julgávamos sem valor e descartáveis após inúmeros fracassos e decepções. Quando tudo parece não ter jeito e sem solução, o Senhor opera grandes maravilhas transformando os pedaços em uma maravilhosa obra de arte, uma jóia de grande valor. A velha natureza, sem qualquer beleza começa a tomar forma e brilho, irradiando o fulgor e a glória do nosso Senhor Jesus Cristo.

Você acha seu viver sem nenhum atrativo? Deixe o Senhor operar em sua vida e logo ela começará a brilhar iluminando tudo ao redor.

Paulo Roberto Barbosa

quinta-feira, 5 de maio de 2011

A resposta



Certa vez, quando Débora ainda era bebê, eu estava a tomar conta dela. Enquanto cuidava dela, assistia à televisão. Estava a ver as notícias e houve uma em especial que cativou a minha atenção. A notícia falava de uma jovem noviça, muito dedicada, que ficou decepcionada com Deus. O motivo para tal, é que Deus não havia atendido ao pedido que ela fizera em prol da madre superiora. Ela havia pedido a cura da madre superiora, mas isto não aconteceu. Em conseqüência deste fato, a jovem decidiu abandonar o convento e voltar para sua vida normal. Contudo, houve uma frase que me chamou a atenção: "Se Deus não me respondeu, eu nunca mais clamo ao Senhor!" Por este motivo ela abandonou o convento.

Será que Deus não respondeu? O Senhor sempre terá que fazer aquilo que pedimos e queremos? O argumento é que Deus ficou calado e não lhe respondeu. Quantas vezes não pensamos assim também? Deus sempre responde. É fundamental para nós entendermos que Deus muitas vezes responde não. Receber um não do Senhor não significa que Ele ficou calado e muito menos que Ele não nos respondeu.

Ao pensar na cena, fiquei a refletir nas pessoas que abandonaram a fé porque receberam um não como resposta da parte do Senhor. Vi a dura realidade, que muitos não conhecem o Deus a quem servem, pois o chamam de Senhor, mas pretendem que Ele não passe de um serviçal que cumprirá todas as ordens que lhe são dadas. Deus passa a ser um empregado obediente que faz tudo o que desejamos. 


Deus é Senhor. Ele é soberano. É por isto que pedimos que sua vontade se realize. A questão é a seguinte: Como orar pedindo que a vontade do Senhor seja feita e depois recusá-la porque não veio ao encontro dos nossos desejos? Necessitamos aprender de uma vez por todas que Deus é Senhor e não servo.

A Bíblia mostra muitas pessoas que ficaram decepcionadas com Deus, mas não abandonaram a fé. Eu e a maioria das pessoas temos suas crises, porém quando sabemos em quem temos crido, não voltamos às costas ao Senhor que está nos concedendo a chance da salvação. Vendo aquela cena, conclui que não basta ser religioso. Não é só dizer que amamos a Deus. Precisamos saber quem é Deus, para que entendamos as suas respostas e o seu projeto para nossas vidas. É mister que compreendamos que o Senhor é "Deus perdoador; clemente e misericordioso, tardio em irar-se e grande em bondade" (Ne 9.17). Deus tem sempre o melhor para nós. O importante é que conheçamos o Senhor e dediquemos nossas vidas completamente a Ele.

O Senhor sempre nos responde. Eu continuo a pedir-lhe ajuda. Peço muitas coisas a Deus. Ele sempre responde. Já recebi muitos sins, mas também muitos “nãos”. Contudo, aprendi que independente da resposta posso dizer como o profeta: “Ainda que a figueira não floresça, nem haja fruto na vide; o produto da oliveira minta, e os campos não produzam mantimento; as ovelhas sejam arrebatadas do aprisco, e nos currais não haja gado, todavia eu me alegro no SENHOR, exulto no Deus da minha salvação. O SENHOR Deus é a minha fortaleza, e faz os meus pés como os da corsa, e me faz andar altaneiramente. (Hc 3.17-19). Independente da resposta exultarei no Deus da minha salvação e você?”.

Deus é o Senhor. Levantarei minha voz em oração a Ele, suplicarei para que na sua graça e misericórdia me conceda discernimento para que eu possa entender suas respostas. O Senhor responde-nos sempre com o melhor.

De alguém que tem aprendido a aceitar os "sins" os "nãos" e os "espera".

Pr. Marcos Amazonas dos Santos

Descendo a lenha





Todos os dias, pontualmente ao romper da aurora, aquele homem seguia o seu trajeto de casa para o seu trabalho... Sempre alegre, simpático e irradiando humildade, cumprimentava e contagiava a todos que por ele passavam... Era um homem honesto, íntegro e de bem com a vida, e por isso, era admirado por todos daquele lugar. Sua profissão era lenhador, e nos fins de tarde, no arrebol do dia, voltava ele para casa, sempre com um feixe de lenhas em um de seus ombros, e com o seu fiel machado no outro...

Seu vizinho não se cansava de elogiá-lo, e todas as vezes em que o via passar em direção à mata, chamava sua mulher e apontando para o mesmo, dizia:

- Lá vai um homem digno, pontual e cumpridor das suas obrigações. Um exemplo de responsabilidade e de bom caráter. Um verdadeiro pai e chefe de família...

Todas as vezes em que ele voltava da lida, era a mesma coisa, seu vizinho tecia comentários louváveis para sua esposa, a respeito da disponibilidade de coragem e de determinação daquele exímio cortador de madeiras...

E a vida continuaria assim, cotidiana e rotineiramente, se não fosse por uma cruel desconfiança: o vizinho do lenhador resolveu faxinar o seu porão e descobriu que o seu machado (que era uma relíquia de família) havia sumido. Então ele presumiu que o tal lenhador havia lhe roubado.

No dia seguinte, ao amanhecer, quando o lenhador passou sorridente para o seu trabalho, aquele suspeitoso homem chamou sua mulher e apontando-o, disse:

- Lá vai um homem enganador, ladrão e hipócrita...

Sua companheira não entendeu nada, e quis saber o motivo pela qual ele havia mudado o seu discurso a respeito daquele homem. Ele então revelou o porquê da sua desconfiança e conseqüentemente, da sua grande decepção. Porém, a sua decepção foi ainda muito maior, e foi contra si mesmo, pois sua mulher lhe contou que o seu machado não havia sumido, ela apenas o havia mudado de lugar...

E no fim da tarde daquele mesmo dia, chamou de novo sua esposa e mostrando com o dedo o lenhador que passava, o elogiou bastante e então voltou a olhá-lo da maneira como ele realmente era...

"De uma só boca procede bênção e maldição. Meus irmãos, não é conveniente que estas cousas sejam assim. Acaso pode a fonte jorrar do mesmo lugar o que é doce e o que é amargoso?" (Tiago 3:10,11)

domingo, 1 de maio de 2011

Três lados da mesma moeda




O mundo onde vivemos tem característica tridimensional:

comprimento, largura e altura.

Qualquer objeto somente encontra equilíbrio se apoiado em ao menos três pontos.

E três são os momentos da nossa vida: passado, presente e futuro, seqüenciais e isolados.

Uma linha é algo singular.

Se forem duas, são paralelas ou se cruzam, e só três podem definir um plano.

Fala-se muito dos dois lados da mesma moeda. Sobre o assunto há sempre duas opiniões, que se contrapõem.

Aparentemente, você concorda ou discorda de uma delas, e com isso, cede ou combate a idéia.

Lembre-se, todavia, de que Deus, que é trindade, tem uma terceira opinião que, se acatada, trará paz. (Isaías 26:3)

Tudo passará, mas há três coisas que durarão sempre: a fé, a esperança e o amor. (I Cor 13:13)

Pastor Elcio Lourenço

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...