segunda-feira, 18 de janeiro de 2016

Hora certa



"As coisas acontecem na hora certa em nossas vidas.
As coisas acontecem exatamente quando devem acontecer!
Se DEUS trouxe esta mensagem a você, Ele lhe trará algo através disto!
Momentos felizes, louve a DEUS.
Momentos difíceis, busque a DEUS.
Momentos silenciosos, adore a DEUS.
Momentos dolorosos, confie em DEUS.
Cada momento, agradeça a DEUS.
E ele trará a existência o que você precisa.
CREIA. E receba pela FÉ a tua vitória nesta hora!

Em um relacionamento sério com o problema


Durante os 27 anos em que venho atendendo pessoas de diferentes idades, classes sociais, homens, mulheres, vejo um mesmo componente : a insistência em se envolver com o problema nos mínimos detalhes e com forte crença de que quanto mais eu contar tudo e explicar tudo e falar tudo, e descobrir tudo , eu encontrarei a solução . 

E estudando a estrutura do cérebro, eu sei que é exatamente o contrário que trará a solução- quanto menos eu falar, quanto menos eu focar nisso, quanto menos eu buscar por explicações, mais eu estimulo outras áreas do cérebro e desfocando do problema ele se dissolve.

A pessoa esta sofrendo porque ela está comprando esse sofrimento e intensificando ele, ao invés de desprender-se. Mesmo que esse problema já tenha criado muitas experiências ruins, é hora de CORTAR a relação com ele. Desfaça a parceria com o seu problema!

O mais interessante é que, quando resolvemos um problema, acabamos solitários e resolvemos que então, é a hora de procurarmos pelo próximo problema!

Tem muita gente em relacionamento sério com o seu problema. Tem gente casada e em relação estável por décadas com um problema e que torna ele o centro da sua vida. Quando eu proponho uma separação , muitos resistem : quem serei eu sem ele? Estão tão apegados que transformaram em sua própria identidade.

Vamos aprender a " casar " com as oportunidades novas que a vida nos propõe?
Não se envolva...dissolva!  

terça-feira, 12 de janeiro de 2016

Esperando e Aprendendo



O meu futuro está nas tuas mãos (…)” ( Salmos 31.15.)

Se pudéssemos entender o tempo de Deus poderíamos cooperar de uma forma mais eficaz com o plano que Ele tem para as nossas vidas. No entanto, talvez nunca iremos entendê-lo. Quando não sabemos, temos que estar felizes de conhecer Aquele que conhece todas as coisas. Se quisermos andar com Ele e desfrutar de Suas bênçãos, temos que aprender a deixar Deus ser Deus. Deus do nosso agora, Deus do nosso futuro. Deus dos nossos sonhos.

Muitas pessoas querem assumir o controle de seu relacionamento com o Senhor. A questão é que Ele tem uma posição e não vai mudar. Nós temos que mudar. Ele está no controle. Ele dá as instruções e nós, se formos sábios, devemos segui-las – mesmo que isso signifique esperar…esperar…esperar.

O tempo é uma questão importante em nossa caminhada com Deus. Por que Deus demora tanto para fazer aquilo que pedimos a Ele? Quando não temos respostas a nossas perguntas, podemos crescer em fé e aprender a confiar sem agonia
.

Deus tem um plano e um tempo para realizá-lo. Pare de ficar preocupado com o desfecho. Deus quer cuidar de você. Ele é fiel e você pode depender Dele.
Ore assim: “Pai, obrigado por me fortalecer em minhas fraquezas. Creio que Tua graça é suficiente para cada situação de minha vida. Em nome de Jesus, amem”.
Joyce Meyer, em “EU DESAFIO VOCÊ”


Encontrando Deus em um beco sem saída



Os becos sem saída em nossas vidas nos mostram que não temos todas as respostas, mas Deus as tem.

Talvez seja o emprego perdido,ou a luta com as crianças que estão fora de controle, ou a traição devastadora de alguém que você pensava ser seu amigo.

Independente de como eles apareçam, eventualmente em nossas vidas nos deparamos com becos sem saída, nos quais nossos recursos estão esgotados.

Não temos escolhas, e não há ninguém para quem nos voltarmos.

E é aí que a glória de Deus brilha de forma majestosa.

Através de uma série de histórias verídicas, algumas delas cativantes, outras hilárias, encontrando Deus num beco sem saída ilustra como esses becos podem fazê-lo alcançar a Deus com uma sinceridade e avidez que você nunca conheceu antes.

Sinta Deus transformar seu beco sem saída numa estrada de triunfo sobre o desapontamento e numa poderosa garantia de seu amor.

sábado, 2 de janeiro de 2016

Deus é maior


Então, ele se levantou e se foi a Sarepta; chegando à porta da cidade, estava ali uma mulher viúva apanhando lenha; ele a chamou e lhe disse: Traze-me, peço-te, uma vasilha de água para eu beber.

Indo ela a buscá-la, ele a chamou e lhe disse: Traze-me também um bocado de pão na tua mão.

Porém ela respondeu: Tão certo como vive o SENHOR, teu Deus, nada tenho cozido; há somente um punhado de farinha numa panela e um pouco de azeite numa botija; e, aqui apanhou dois cavacos e vou preparar esse resto de comida para mim e para o meu filho; comê-lo-emos e morreremos.

Elias lhe disse: Não temas; vai e faze o que disseste; mas primeiro faze dele para mim um bolo pequeno e trazes-mo aqui fora; depois, farás para ti mesma e para teu filho.

Porque assim diz o SENHOR, Deus de Israel: A farinha da tua panela não se acabará, e o azeite da tua botija não faltará, até ao dia em que o SENHOR fizer chover sobre a terra”. (1 Reis 17:10 a 14).

Você leu e meditou nestes versículos? Entendeu a situação daquela mulher e seu filho? O lugar onde morava estava passando por uma enorme seca e nada se podia plantar. Ela, além de viúva era também pobre e sua dispensa estava no fim. O que você acha de tudo isso?

Quantos de nós já não passamos por um teste de fé parecido ou igual a este?

Essa história tem um grande ensinamento para nós, pois não foram poucas vezes em que nos foi pedido o último pedaço de pão:

Lembra-se daquele dia em que você pensou que não iria suportar a pressão da luta, e o Senhor te pediu para esperar mais um tempo?

Lembra-se de quando alguém lhe pediu que orasse por ele (a) e você não tinha forças nem para orar por você mesmo (a)?

Lembram-se quando Deus te incentivou a crer na vitória que para você já estava perdida? Lembram-se quando o seu coração machucado foi desafiado a perdoar?

O que poderemos perder se não dermos o nosso último pedaço de pão?

O orgulho não fará justiça por nós e a revolta não nos saciará a alma aflita. Mas quando confiamos em Deus e cedemos á Sua vontade, o nosso último pedaço de pão se multiplica, o cenário de fome e seca começa a mudar. Ou seja, o socorro vem!

Não se esqueça que os benefícios da obediência a Deus são tremendos. “Lança o teu pão sobre as águas, porque depois muitos dias o acharás”. (Ec11:1).
AUTOR DESCONHECIDO

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...