Entre a esperança e a ilusão




A esperança me diz que vencerei meus temores,
A ilusão quer que eu acredite que ter medo é sinal de que já perdi;
A esperança quer me mostrar um céu azul após o temporal,
A ilusão me diz que não suportarei a tempestade;
A esperança me diz que Deus abre portas em muralhas humanamente intransponíveis,
A ilusão quer que eu acredite que posso sozinho derrubá-las;
A esperança afirma que a vitória é certa,
A ilusão quer que eu não acredite que sou um dos meus inimigos;
A esperança me diz que serei renovado a cada manhã,
A ilusão diz que não preciso esperar o amanhecer;
A esperança me impulsiona para o amanhã na certeza do que Deus tem feito hoje,
A ilusão me cobra os erros do passado, perpetuando a culpa em minhas noites sem sono;
A esperança me eleva ao mais alto e seguro retiro,
A ilusão me faz baixar a cabeça para reter meu olhar em direção ao chão;
A esperança me incentiva a ser melhor a cada dia,
A ilusão me escraviza aos erros de hoje;
A esperança fixa meus passos nas promessas de Deus,
A ilusão quer que eu só enxergue meus interesses;
A esperança me lança para uma experiência nova no deserto,
A ilusão quer que eu me contente com a escravidão;
A esperança é amiga e produz experiência e paciência,
A ilusão é contra mim e gera uma ansiedade que aniquila minha fé.
Entre a esperança e a ilusão, estão nossos planos e os de Deus,
meus medos humanos e a coragem divina, minha inquietude e o descanso real.

Diante da esperança e da ilusão, só preciso optar se quero passar por esta vida contagiado pela esperança ou ser um artista famoso por interpretar personagens de um mundo de ilusão.

Pr. Ricardo Maia

Comentários