segunda-feira, 16 de abril de 2012

Ligação com Deus




A pior coisa que um ser humano pode fazer é aceitar derrotas. Uma pessoa que aceita as derrotas sem ao menos tentar entender o porquê da situação, sem lutar, sem reagir, está tornando-se uma marionete nas mãos do "destino" e nem reclamar pode. Mas, é justamente isso o que o derrotado faz: ele reclama. Reclama do governo, dos parentes, dos pais, da empresa, da escola, do professor, do colega, da amiga, do tempo, da temperatura e de tudo que puder torná-lo vítima de alguma coisa.
O derrotado é a própria expressão dos que se conformam com a dor, com a miséria, com as injustiças.
Se você fala em terapias, ele desacredita.
Se você fala em religião, ele te ofende.
Se você fala em amor, ele quer te bater.
Se você pergunta se ele crê em Deus, ele responde aquele sim, mais murcho que tomate em final de feira.

O derrotado, até percebe que alguma coisa está acontecendo de errado em sua vida. O que antes era bom, ficou ruim. O que antes dava certo, já não dá mais. O que antes era amor, virou ódio. Tudo começou a mudar de repente, assim, sem mais nem menos, e ao invés de lutar, de buscar ajuda, de ser humilde e pedir socorro, ele começa a colocar culpa nos outros e nas situações diversas. Puro orgulho!

Passar fome não é natural.
Passar humilhações não é natural.
Sentir desejo de morrer não é natural.
Ter medo até da própria sombra não é natural.
Não conseguir dormir com calma e serenidade, não é normal.
Ter mil relacionamentos que não dão certo, não é normal.
Ter cansaço, desânimo exagerado e doenças que surgem do nada, não é natural.
Tudo isso é um claro sinal de distância de Deus.
Tudo isso é indicação de que na sua vida o mais importante é ganhar dinheiro, é estudar para aquele concurso, é arrumar uma pessoa para relacionar-se, é arrumar um emprego, é fazer qualquer coisa em primeiro lugar, menos buscar a Deus.
 
Quando Deus está em segundo plano na vida de uma pessoa, pode apostar que ela é infeliz. Pode até ter muito dinheiro, pode ter carrões e iates de luxo. Pode ter milhares de "amigos", uma família superlegal, esposa ou marido, filhos, pais vivos e maravilhosos.
Pode ter um belo emprego, passar naquele vestibular disputado ou no concurso público mais desejado. Pode ter todo o tesouro da Terra, mas sem Deus, sem ter Deus como prioridade na sua vida, a infelicidade, aquele buraco, aquele vazio no peito não passa, não sai nem com Lexotan, nem com Valiun, nem com cocaína, muito menos com a maconha.


Somente uma ligação, um encontro definitivo com Deus, sem fanatismo, sem rituais malucos, ou ervas diferentes, apenas com a sua simplicidade e humildade, poderá trazer a tão sonhada paz interior, a verdadeira felicidade.
Humildade! Eis a palavra chave para esse encontro com Deus.
É preciso reconhecer que somos um nada, uma titica de gente diante da grandeza do Universo, diante do poder Dele.

Um breve terremoto e todos os grandes poderosos da Terra vão para o buraco.
Um erguer de alguns centímetros no nível do mar e o país que se julga mais poderoso no planeta somem em minutos, engolido pelas águas, e lá se vai todo o orgulho, a empáfia, a falta de sentidos de pessoas que cada vez buscam mais e mais o ouro da Terra, o amor da Terra, o sal na Terra.
Coloque esse encontro com Deus como prioridade na sua vida.
Antes de qualquer coisa, busque Deus, que o resto te será acrescentado.
Palavras de Jesus: "Buscai antes o reino de Deus, e todas estas coisas vos serão acrescentadas. (LC 12:31)".

Paulo Roberto Gaefke

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...