O acusado (a sentença)




Na Idade Média, um homem crisão foi injustamente acusado de ter assassinado uma mulher. Na verdade, o autor do crime era uma pessoa influente do reino. Por isso, desde o primeiro momento, se procurou um “bode expiatório” para acobertar a culpa do verdadeiro assassino. O homem então foi levado a julgamento, e todos tinham quase certeza do resultado: a forca. Ele próprio sabia que tudo iriam fazer para que fosse condenado e que ele teria pouquíssimas chances de sair vivo daquela história.

O juiz, que também havia sido “comprado” para condenar o pobre homem, querendo dar uma de justo, simulou uma condição para que o acusado pudesse se defender, e alegando ser também religioso disse:

“Sou um homem temente a Deus e por isso vou deixar a sua sorte nas mãos do Senhor: Vou escrever num pedaço de papel a palavra ‘INOCENTE’ e num outro pedaço a palavra ‘CULPADO’. Você mesmo vai sortear um dos papéis e aquele que sair será o veredicto. Portanto, Nosso Senhor é que decidirá o seu destino", determinou o juiz.

Todavia, o juiz ao preparar os dois papéis, sem que ninguém percebesse, em ambos escreveu "CULPADO", de maneira que não existia nenhuma chance de o acusado se livrar da forca. Não havia saída para o pobre homem. O juiz então colocou os dois papéis em uma mesa e mandou o acusado escolher um.

Aquele homem parou diante da mesa, fechou os olhos e orou em silêncio, em seguida, pressentindo o perigo que corria, pegou um dos papéis e rapidamente colocou-o na boca engolindo-o a seco... Os presentes ao julgamento reagiram surpresos e indignados com a atitude do réu, e o Juiz ainda mais indignado, perguntou-lhe:

- Mas o que é que você fez? E agora? Como vamos saber qual será o veredicto?

- É muito fácil, respondeu o homem. Basta olhar o que está escrito no papel que sobrou, pois o que eu engoli sendo o contrário dele, será a minha sentença.

Conferiram então o outro papel e nele estava escrito "CULPADO", portanto o que ele engoliu só podia ser "INOCENTE". Imediatamente o homem foi libertado.


Por mais difícil que seja uma situação, não deixe de acreditar até o último momento. Saiba que para qualquer problema há sempre uma saída. O Nosso Deus é o Deus dos impossíveis, não desista, não entregue os pontos, não se deixe derrotar antes da hora . Persista, vá em frente,! Prossiga apesar de tudo e de todos. Creia que você pode conseguir se buscar em Deus... A oração é a chave de tudo. Amém!

Comentários

Carolina Tavares disse…
Amém! Eu creio nesse Deus que tudo pode!