A formiga e a pomba




Uma pequena formiga parou de trabalhar, a fim de observar uma pombinha. O entusiasmo foi tão grande que a formiguinha caiu no riacho. Teria sido levada pelas águas se a pomba não a visse quando de um vôo rasteiro interrompeu suas acrobacias e desceu até quase tocar as águas; depois, com um fino galho preso ao bico, conseguiu salvar a formiguinha.
Como farei para demonstrar gratidão e reconhecimento a essa ave que me socorreu com tanta presteza? - pensava a formiguinha.

Acontece que a oportunidade não tardou muito a aparecer. Na tarde do dia seguinte, a pombinha, exausta dos seus exercícios e sentindo um forte calor, pousou num ramo de árvore e ali adormeceu. Um garoto desocupado, que vivia à caça de passarinhos com seu estilingue, viu a pomba que dormia despreocupadamente.
Era uma presa fácil. Assim, sem perda de tempo, o menino procurou algumas pedras e, colocando-as de jeito, fez pontaria, já preparado para atacar. A formiguinha, que voltava para casa trazendo uma enorme carga às costas, viu angustiada aquele gesto impiedoso. Largou o fardo e pensou: "O que fazer nesse momento para alertar a pombinha?" Em fração de segundo, ela decidiu a coisa com acerto. Aproximou-se do garoto e lhe deu uma forte ferroada no calcanhar.
Ai... ai... ai! Mas que dor - gritou o menino, erguendo o pé e esfregando o local onde a formiga o picara.

A decisão funcionou direitinho, porque a pombinha acordou espantada com o grito do garoto e, quando viu bem de perto o perigo tão sério que ameaçava sua própria vida, abriu rapidamente as asas e alçou um vôo ligeiro, desaparecendo no azul do firmamento.
O garoto, desapontado, seguiu seu caminho, levando uma marca avermelhada no calcanhar. Enquanto isso, a formiguinha feliz agradecia na sua linguagem a oportunidade que teve de, embora pequenina e frágil, poder recompensar um favor recebido, numa hora oportuna.

A mensagem expressa o senso de gratidão que devemos ter para com os amigos e também para com Deus que tem nos ajudado diariamente com suas bênçãos graciosas.

Comentários