domingo, 9 de janeiro de 2011

Contrariedades



Nada é como era antes,
a não ser a dor que insistimos em cultivar,
alias, como é fértil a terra onde plantamos coisas ruins!
As coisas boas costumam demorar para se realizarem,
costumam seguir um ciclo: nascem do desejo,
começam a tomar forma com o nosso esforço,
e dependendo do tamanho do sonho,
podem demorar anos e anos.
Já as coisas ruins, parecem que vem a galope,
montadas no cavalo da desilusão,
se deixarmos, o medo toma conta e vira fobia,
se permitirmos, a tristeza vira depressão,
se não nos cuidamos, a gordurinha vira obesidade mórbida,
se não enxergamos, falsos amigos roubam até nossa casa,
se não escutamos ninguém, batemos cabeça e sofremos...
Ai está o retrato da dor, da semeadura do mal,
mas não pense que é só isso, sofrer não é nada.
Tem coisa pior do que a traição,
é ficar ruminando a traição por anos.
Tem coisa pior do que a inimizade,
é curtir uma vontade de dar o troco que vira ódio.
Tem coisa pior que a doença em si,
é começar a gostar de ser vítima e virar hipocondríaco.
Tem coisa pior do que ser abandonado(a) na igreja,
é viver um casamento de aparências por anos e anos.
Pior do que a pobreza, é a miséria da alma,
e pior do que o nome sujo, é a sujeira na intenção.
Por isso, nada de alimentar a dor por muito tempo,
abra espaço na sua vida para as coisas boas,
se um amor se foi, que venha outro,
se um emprego se foi, que venha um melhor,
se um amigo não foi digno da confiança, arrume outros,
se a esperança ainda meio perdida, olhe para Deus,
Ele é o grande guia de nossas vidas,
o que realmente importa é saber que Ele é único,
assim como você, especial e único.

Paulo Roberto Gaefke(com adaptações)

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...