O Mal em Bem

coisas boas, momentos difíceis, fé, bênção


Para a média evangélica e cristã de nossos dias, bênção é somente coisa boa que vem numa boa embalagem e a gente diz: que coisa boa! Comprei um carro novo, que bênção. Minha esposa é bonita e me ama, que bênção. Meu filho passou no vestibular, que bênção. Por outro lado, maldição para muitos crentes é algo que é ruim de imediato.

Trouxe lágrimas, afligiu a alma, fez adoecer? É maldição, sem dúvida! Eu não sei o que está faltando aos evangélicos e aos cristãos em geral. Talvez sensibilidade, talvez sejam estejam por demais expostos à teologia da prosperidade, talvez falte conversão, talvez seja tudo isso junto... O fato é que a gente é maniqueísta demais. Simplista demais. Exigente demais. Religioso demais. E crente de menos.

Fique chocado, mas as maiores bênçãos de minha vida vieram numa embalagem de tribulação, dor, angústia, sofrimento. O choro durou uma noite, mas a alegria veio pela manhã. Antes teve o choro e noite escura. O que eu pensava que era mal, Deus transformou em bem! Eu pensava: estou sendo amaldiçoado... Deus dizia: calma, meu filho, é bênção... é muita bênção que vai vir por aí!

Quanto eu estava fraco, aí era que era forte! Mas, não sabia disso. Por outro lado, muitas coisas que considerei bênção era uma cilada, uma armadilha, uma tentação embrulhada num papel de presentes. Cavalo de tróia, lembra-se? Presente de grego. O diabo oferece até os reinos do mundo (que bênção!!!!) para tomar posse da alma das pessoas (que maldição!!!). Tudo que muitos evangélicos e católicos e espíritas querem (riqueza, fama, fortuna, poder) o diabo também dá. Mas, tem um preço, o preço do inferno em vida e de uma vida infernal.

Eu creio de todo coração que muitas bênçãos vem antecedidas de dor e muitas dores vêm antecedidas de períodos de aparente bonança. Cuidado, talvez você reclamando de uma bênção ou, o que é pior, festejando sua própria ruína.

Escrito pelo Pr Geraldo Magela

Leia Também: Bênção Disfarçada

Comentários